Flamengo bate Cruzeiro de virada e segue na cola do líder Palmeiras

Em segundo tempo emocionante, Rubro-Negros conseguem triunfo nos minutos finais, com gol do argentino Mancuello, que saiu do banco de reservas

Flamengo bate Cruzeiro de virada e segue na cola do líder Palmeiras
Alan Patrick e Guerrero comemoram o gol de empate (Foto: Flamengo / Divulgação)
Flamengo
2 1
Cruzeiro
Flamengo: Alex Muralha, Pará, Réver, Vaz, Jorge; Márcio Araújo (Mancuello, min. 18/2ºT), Willian Arão, Diego; Gabriel (Fernandinho, min. 21/2ºT), Everton (Alan Patrick, min. 31/2ºT) e Guerrero.
Cruzeiro: Rafael, Eziquiel, Manoel, Bruno Rodrigo, Edimar; Henrique, Romero (Ariel Cabral, min. 42/1ºT), Robinho, Arrascaeta (Rafinha, min. 18/2ºT), Rafael Sóbis (Élber, min. 36/2ºT) e Ábila.
Placar: 0-1, min. 29/2ºT - Rafinha 1-1, min. 38/2ºT - Guerrero. 2-1, min. 43/2ºT - Mancuello.
ÁRBITRO: LEANDRO PEDRO VUADEN - advertidos: Rafael Sobis (min. 47/1ºT), Pará (min. 48/1ºT),
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 27ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO, DISPUTADA NESTE DOMINGO (25), ÀS 16H, NO ESTÁDIO KLÉBER ANDRADE, EM CARIACICA/ES.

Em situações completamente opostas, o Flamengo, de olho na liderança mediu forças contra o Cruzeiro, preocupado com o Z4, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica/ES, em partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe rubro-negra venceu de virada pelo placar de 2 a 1, com gols marcados por Guerrero e Mancuello, enquanto Rafinha descontou para a Raposa.

O resultado manteve o time carioca na vice-liderança, com 53 pontos, na cola do líder Palmeiras, com um ponto a mais. A equipe comandada por Zé Ricardo volta a campo na próxima quarta-feira (28), às 21h45, no mesmo estádio, enfrentando o Palestino-CHI, pela partida de volta das oitavas-de-final da Copa Sul-Americana. Pelo Brasileirão, o Flamengo só volta a jogar no próximo sábado (1º), enfrentando o São Paulo, no Morumbi, às 16h.

A derrota deixou o Cruzeiro em situção complicada no campeonato. A Raposa agora figura a zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 30 pontos, um apenas atrás do Figueirense, primeiro time fora do Z4. O Cruzeiro volta a campo pelo Campeonato Brasileiro também no sábado, às 18h, recebendo o Grêmio no Mineirão.

Primeiro tempo sem gols sem Cariacica

O jogo começou com o time carioca melhor em campo, dificultando a criação de jogadas do adversário e anulando bem as principais peças, fazendo uma marcação no campo ofensivo e conseguindo tomar controle do meio-campo. O Flamengo tentava colocar pressão sobre o time do Cruzeiro, que sofria com os avanços, principalmente pelo lado esquerdo com Jorge, Everton e Diego.

Com mais volume de jogo, a equipe do Flamengo tocava muito bem a bola, acelerando o ritmo do jogo e colocando o time mineiro contra a parede. O goleiro Rafael, do Cruzeiro, começava a ganhar destaque e a ser o nome da partida, fazendo grandes defesas e parando o atacante Guerrero em duas oportunidades claras de abrir o placar.

Apesar da pressão e das boas chances criadas pelo time carioca, a equipe do Cruzeiro, aos poucos conseguia se encontrar no ataque, principalmente quando contra-atacava. O time mineiro se aproveitava do espaço dado pelo Flamengo, respondendo com contra-golpes rápidos, levando perigo principalmente com o atacante Ábila, que até chegou a marcar, porém em posição de impedimento.

O jogo era bem jogado tecnicamente e a partida ficava bastante aberta, com o time do Flamengo tomando a iniciativa, tocando bem a bola e chegando muito bem ao ataque. Enquanto o Cruzeiro, fechado, buscava os contra-ataques, principalmente pelo lado esquerdo, para tentar matar o jogo. Porém, as equipes não conseguiram furar as defesas um do outro, terminando o primeiro tempo sem gols.

Com gol no final, Mancuello garante vitória ao Flamengo

Assim como etapa inicial, o Flamengo começou buscando pressionar o adversário logo no começo do segundo tempo. A equipe rubro-negra mantinha a posse de bola e trocava passes, envolvendo a defesa adversária e criando perigo. Enquanto o time do Cruzeiro tentava fechar os espaços para dificultar a criação de jogadas do adversário e buscava imprimir velocidade nos contra-ataques, porém acabava esbarrando na própria lentidão de seus jogadores.

Precisando marcar para não deixar liderança ficar distante, o Flamengo começava a ir mais para o ataque, principalmente pelos lados do campo, com Pará e Jorge, fazendo muitos cruzamentos que a defesa cruzeirense afastava de qualquer maneira. O time Rubro-Negro se expunha demais e dava espaços para o Cruzeiro chegar nos contra-ataques, se tornavam cada vez mais constantes e perigosos, embora a zaga carioca conseguisse tirar o perigo na maior parte.

Se aproveitando dos espaços dados, o Cruzeiro armou um contra-ataque em altíssima velocidade e abriu o placar, aos 29 minutos, com Rafinha, vindo do lado esquerdo, driblando os defensores Pará e Réver e finalizando sem chances de defesa para o goleiro Muralha. O gol sofrido obrigou o time Rubro-Negro a ir a frente e pressionar o adversário de todo o jeito. E a pressão do Flamengo deu resultado aos 38 minutos, quando Paolo Guerrero recebeu na entrada da área e chutou, a bola desviou na zaga e encobriu o goleiro Rafael,  empatando a partida.

O empate deixou a partida eletrizante e completamente aberta nos últimos minutos, com chances claras aparecendo para ambos os lados, com Ábila para o Cruzeiro, Guerrero para o Flamengo e os goleiros fazendo grandes defesas salvando suas equipes. Porém aos 43 minutos, Alan Patrick achou Mancuello completamente livre dentro da área e de primeira o meia argentino finalizou no ângulo, sem chances para Rafael, virando o jogo e dando uma importantíssima vitória para o time Rubro-Negro.