Com pênalti no fim do jogo, Flamengo bate Coritiba e volta a vencer

Estreando novo uniforme e com time misto, Berrío e Éverton Ribeiro marcam, mas Fla sofre para vencer Coxa na Ilha do Urubu

Com pênalti no fim do jogo, Flamengo bate Coritiba e volta a vencer
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
Flamengo
2 1
Coritiba
Flamengo: THIAGO; PARÁ, JUAN, RAFAEL VAZ E TRAUCO; RÔMULO (LUCAS PAQUETÁ), ARÃO E ÉVERTON RIBEIRO; GEUVÂNIO (FELIPE VIZEU), BERRÍO (VINICIUS JUNIOR) E GUERRERO | TÉCNICO: ZÉ RICARDO
Coritiba: WILSON; LÉO, MÁRCIO, LUIZÃO E WILLIAM MATHEUS; JONAS, ALAN SANTOS (NETO BEROLA), MATHEUS GALDEZANI E TOMAS BASTOS; RILDO (FILIGRANA) E HENRIQUE ALMEIDA (ALECSANDRO) | TÉCNICO: ROBSON GOMES
Placar: 1-0, BERRÍO (7' 1T). 1-1, HENRIQUE ALMEIDA (0' 2T). 2-1, ÉVERTON RIBEIRO (45' 2T).
ÁRBITRO: BRAULIO DA SILVA MACHADO, ASSISTIDO POR KLEBER LUCIO GIL E NEUZA INES BACK. CARTÕES AMARELOS: LUIZÃO (min. 39, 1T); TOMAS BASTOS (min. 44, 1T); WILSON (min. 8, 2T); WILLIAM MATHEUS (min. 31, 2T); RILDO (min. 40, 2T); ARÃO (min. 40, 2T); ALECSANDRO (min. 47, 2T).
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 16ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO. 13.014 PRESENTES.

De uniforme novo e com time alternativo, o Flamengo voltou a vencer no Campeonato Brasileiro - o clube somava cinco jogos sem vitória. O Rubro Negro recebeu o Coritiba na Ilha do Urubu, e com os gols de Berrío e Éverton Ribeiro, venceu por 2 a 1, Henrique Almeida descontou para o Coxa.

Visando o jogo da Copa do Brasil no meio da semana, o técnico Zé Ricardo modificou o time titular para a partida deste sábado (22). No Coritiba, a mudança ficou por parte da comissão técnica. Ainda sem comandar o time, o técnico Marcelo Oliveira - contratado após a demissão de Pachequinho - assistiu o preparador Robson Gomes à frente da equipe.

O Flamengo agora volta suas atenções para a partida de volta contra o Santos, pela Copa do Brasil, na quarta-feira, às 21:45. Já o Coritiba só volta à campo no domingo (30), pelo Brasileiro, onde recebe o Atlético-MG no Couto Pereira, às 16h.

Gol no começo da partida deixa o primeiro tempo morno

O Flamengo começou a partida elétrico, marcando em cima e com a posse da bola, enquanto o Coritiba apenas assistia o Rubro-Negro trocando passes e tentando criar as jogadas. Logo aos 3 minutos, o lateral Trauco tentou cruzar a bola para a área e acabou quase encobrindo o goleiro Wilson, a bola trocou no travessão e animou a torcida rubro-negra. 

Mesmo com três volantes em campo, o time comandado pelo interino Robson Gomes não conseguia conter os avanços de Geuvânio e Berrío pelas laterais. Éverton Ribeiro por sua vez participava de quase todas as jogadas de ataque, tanto na armação quanto na finalização.

Aos 7 minutos, em um contra-ataque muito rápido, Geuvânio esticou uma bola da defesa para Éverton Ribeiro, que lançou em profundidade para Berrío marcar na saída do goleiro Wilson. Enquanto os jogadores rubro-negros comemoravam o gol, os jogadores do Coxa reclamavam de um possível pé alto de Geuvânio, na origem do lance.

À partir do gol, o Flamengo cansou e deixou o Coritiba com a bola, mas o time paranaense não conseguia achar os espaços e nem criar jogadas perigosas, enquanto o Flamengo esperava para sair no contra ataque com Geuvânio e Berrío.

O Coritiba ofereceu pouco perigo a meta do goleiro Thiago e tentava aproveitar falhas do sistema defensivo do clube carioca. O meia Tomas Bastos tinha que se desdobrar em voltar para ajudar na marcação e ainda assim tentar armar o time. Já Matheus Galdezani, também importante na criação de jogadas, pouco apareceu na primeira parte.

Coritiba volta melhor para o segundo tempo, empata a partida, mas Flamengo consegue pênalti no fim

Na volta do intervalo, o interino Robson Gomes tirou o volante Alan Santos e colocou o atacante Neto Berola, com o intuito de avançar um pouco mais o time e logo surtiu efeito. Aos 50 segundos de jogo, Tomas Bastos acertou um lançamento primoroso para Henrique Almeida nas costas de Juan e Vaz, o atacante apenas finalizou no canto do goleiro Thiago.

Em resposta ao gol, o Flamengo se lançou ao ataque e em falta cobrada por Éverton Ribeiro, Vaz desviou em cima de Wilson, o goleiro mandou para escanteio, salvando o Coxa. Na cobrança, a bola sobrou para o mesmo Vaz que enfiou a bola para Guerrero desviar e marcar o gol, entretanto o assistente Kleber Lúcio Gil levantou a bandeira.

Dos 10 minutos aos 25 minutos, o jogo se manteve aberto. Flamengo e Coritiba alternavam em jogadas perigosas, mas pouco efetivas. O Coxa mantinha mais a posse de bola e tentava achar espaços na defesa do Flamengo, já o Rubro-Negro esperava retomar a bola para sair em contra-ataque, e esporadicamente tentava de fato criar uma jogada.

Aos 26, após a tentativa de jogada de Éverton Ribeiro, o meia sofreu uma falta próxima a área. Na cobrança, Pará jogou a bola no segundo pau e o zagueiro Juan cabeceou no travessão do goleiro Wilson. Logo depois, aos 29, o Flamengo criou uma espécie de "blitz" na defesa do Coritiba, no fim, Guerrero tentou uma voleio mas parou em mais uma defesa de Wilson.

No fim da partida, o Coritiba se segurava de todas as formas, enquanto o Flamengo tentava o gol com finalizações de longa distância e cruzamentos para Vizeu - que substituiu Geuvânio - e Guerrero, mas com pouca organização. Aos 38, Guerrero achou Rômulo na área e deixou o volante na cara do goleiro Wilson, mas a finalização foi fraca.

Aos 44 minutos, em jogada individual do jovem Vinicius Junior - que depois de três jogos sem sequer ser relacionado, entrou no lugar do colombiano Berrío -, o zagueiro Márcio cometeu pênalti no atacante. Na cobrança, Éverton Ribeiro, ex-Coritiba, bateu lentamente no canto esquerdo do goleiro Wilson, sacramentando a vitória do Rubro-Negro.


Share on Facebook