Após marcar gol da vitória, Everton destaca ida do Grêmio à final: "Momento único"

Atacante entrou no segundo tempo, mas foi na prorrogação que marcou e garantiu a classificação tricolor

Após marcar gol da vitória, Everton destaca ida do Grêmio à final: "Momento único"
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Apesar das dificuldades, o Grêmio garantiu sua vaga na grande final do Mundial de Clubes. A vitória diante do Pachuca-MEX, nesta terça-feira (12), veio na prorrogação, com um belo gol do atacante Everton. O jogador, que já foi importante em outros momentos, onde também entrou na segunda etapa para decidir, resolveu a partida novamente para a equipe de Renato Portaluppi.

Aliás, predestinado Portaluppi. Predestinado Everton, escolhido pelo técnico para entrar e garantir o tricolor na final. Mais uma vez o treinador escolheu o “Cebolinha” para dar cara nova ao time, e conseguiu. “Ele [Renato] pediu pra eu explorar meu ponto forte, não só eu como o Fernandinho também, que é a velocidade”, comenta o atacante, sobre sua entrada na partida.

O atacante também falou do gosto de marcar e de conquistar a vitória, destacando a partida como sendo “o jogo da vida”. “Momento único, tão importante na minha carreira. Não só pra mim, mas para a história do Grêmio. A gente pode cravar de vez o nosso nome na história do clube”, conta Éverton. “Hoje era o jogo das nossas vidas, como foi na final [da Libertadores] e como vai ser o próximo. Todo jogador sonha com este momento”, complementa.

O primeiro tempo realizado pelo clube brasileiro não foi animador. Apesar do maior número de conclusões, quem mais assustou foi o Pachuca, que também detinha a maior posse de bola. Para o autor do gol, um dos fatores para o desempenho abaixo foi o nervosismo e a ansiedade de chegar numa final, além de ser a primeira partida do clube no torneio, diferente dos mexicanos.

“O professor até comentou com a gente no intervalo que a ansiedade estava atrapalhando. Essa vontade de jogar, de poder passar e chegar até a final nos atrapalhou bastante no primeiro tempo. O time realmente estava bem ansioso, acelerando passes que a gente não está acostumado a errar, e erramos hoje.”

Para o centroavante Lucas Barrios, o jogo também passou por uma boa atuação da equipe mexicana. O paraguaio ainda exaltou o gol do seu companheiro.“A verdade é que o time deles jogou muito bem. A gente sabia o time que enfrentava, que jogava um bom futebol, se não, não estaria aqui. Graças ao Everton, esse golaço que ele fez que abriu o marcador, e graças a Deus estamos na decisão”, conta. Outro ponto citado foi a adaptação em Al-Ain. “Tem muitas coisas que acontecem. A gente viajou, se acostumou com o horário daqui há pouco tempo. Esses dias não conseguimos dormir certo. São coisas que acontecem.”

Autor dos gols importantes

Em 2016, diante do Palmeiras no jogo de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil, Everton já mostrava sua marca. Após marcar o gol da classificação contra os paulistas, ainda viria a marcar o terceiro gol da vitória contra o Atlético-MG, no jogo de ida da final. Hoje, a história se repete, e Éverton se vê cada vez mais importante para o time. “Já faz algum tempo que eu venho entrando e dando conta do recado. Não só eu, mas foi provada hoje a força do nosso grupo. Quem entrou deu conta do recado e soube segurar essa pequena vantagem que a gente construiu na partida”, comenta.

Sobre o seu gol, o atacante diz que já sabia como a zaga adversária se portava, e por isso resolveu ir para cima: “Foi uma jogada bem rápida. Ela [a bola] saiu ali e eu estava bem atento, quando o Cortez bateu o lateral para mim. A gente sabia da lentidão da zaga do Pachuca, são zagueiros altos, naturalmente seriam mais lentos, e eu tive a oportunidade de dar uma balançada e acertar um belo chute", conta.

Real Madrid e 'CR7' no caminho?

O Grêmio ainda espera o vencedor da partida entre Real Madrid e Al-Jazira, para saber quem irá enfrentar na grande final. Entretanto, com o favoritismo dos espanhóis, os jogadores já imaginam como seria uma possível final com a equipe merengue, enfrentando o melhor jogador do mundo: Cristiano Ronaldo.

Para Barrios, caso enfrente o campeão europeu, tudo pode acontecer. “Vamos esperar o rival. Lógico se for o Real Madrid a gente sabe que pode acontecer qualquer coisa, sabemos que tem um time muito bom na frente. Mas na final tudo pode acontecer.” O atacante Everton também projeta um possível confronto com o Real Madrid, exaltando a qualidade de Cristiano Ronaldo e chamando-o de “Craque”, e “Gênio”.

“São grandes estrelas do futebol mundial, e a gente tem que estar focado, bem concentrado porque qualquer erro pode ser fatal. A gente vai buscar trabalhar durante essa semana, assistir o jogo deles, e quando entrar, entrar bem preparado.”

O Grêmio de Barrios e Everton agora aguarda o vencedor de Real-Madrid e Al-Jazira, que se enfrentam na quarta-feira (13), às 15h. A final está marcada para às 15h de sábado (16), horário de Brasília. A partida será realizada no estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi.