Mesmo com expulsão, Inter vence Brasil de Pelotas e mantém ponta isolada na Série B

Com vitória, Colorado abriu seis pontos do vice América-MG, que joga na rodada; Brasil de Pelotas segue na mesma posição até fim da rodada; Partida foi marcada por muitos cartões

Mesmo com expulsão, Inter vence Brasil de Pelotas e mantém ponta isolada na Série B
(Foto: Divulgação / Internacional)
Internacional
1 0
Brasil-RS
Internacional: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenilson e D'Alessandro (Camilo); William Pottker, Leandro Damião (Nico López) e Eduardo Sasha. Técnico: Guto Ferreira.
Brasil-RS: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite, João Afonso (Rafinha), Calyson e Marcinho; Misael (Juninho) e Lincom (Cassiano). Técnico: Clemer.
Placar: Leandro Damião (INT), 45+5-1ºT
ÁRBITRO: Elmo Alves Resende Cunha, auxiliado por Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (trio de Goiânia).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 29ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017, no estádio Beira Rio, em Porto Alegre - RS

Em uma partida bastante disputada, o Internacional venceu o Brasil-RS pela 29ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017. Com um gol aos 50 minutos da primeira etapa, o Colorado garantiu os três pontos e abriu mais seis de diferença na liderança da competição. O autor do gol que deu a vitória, foi o centroavante Leandro Damião, após cobrança de escanteio de D'Alessandro

A partida foi marcada pelo alto número de cartões. no total foram 12. Sendo que 11 foram amarelos (oito para o Brasil e três para o Inter), e um vermelho, já que no início do segundo tempo, Eduardo Sasha foi expulso por acertar um chute em Éder Sciola

Com 57 pontos , o Colorado está parcialmente a seis do vice-líder, América-MG. Esta vantagem só não está garantida até a próxima partida, porque o Coelho ainda entrou em campo nesta rodada. O próximo jogo do Internacional será fora de casa. O alvirrubro viaja à Varginha, Minas Gerais, para encarar o Boa Esporte, na próxima terça-feira (17), às 19h15, pela 30ª rodada da Série B. 

Com a derrota, o Brasil de Pelotas ficou com seus 37 pontos e continua na nona posição, pois assim como o Inter, o Xavante tem uma rodada à mais que os outros times. O próximo confronto do clube pelotense também será na próxima terça-feira, mas às 20:30, diante do América-MG, no estádio Bento Freitas

No apagar das luzes, vitória garantida

A partida já começou com um clima quente. Logo aos dois minutos, Marlon, lateral-esquerdo do Brasil acertou o rosto do atacante Colorado, William Pottker e ambos se desentenderam e acabaram amarelados. Aos 10, Edenílson acionou Pottker que bateu pro gol, mas Marcelo Pitol defendeu. No rebote, a bola ficou para o atacante que dribla o goleiro, mas desequilibrado chuta para fora.

A partida estava bastante disputada no meio-campo. Sendo assim, foram poucas oportunidades para os dois lados. Aos 20 minutos, o volante Charles recebeu na intermediária e mandou uma bomba por cima do gol, sem perigo para Pitol. Aos 31, Pottker recebeu pela direita, avançou e arriscou por cima do gol. Um minuto após o lance, Calyson cometeu falta em D'Alessandro e recebeu cartão amarelo. Aos 34, Edenílson cometeu falta em Lincom e também foi amarelado. 

O primeiro lance de perigo do Brasil de Pelotas foi aos 36. Após erro de D'Alessandro no meio-campo os visitantes saíram em contra-ataque  e o volante João Afonso arriscou de fora da área, mas Danilo Fernandes segurou firme. Aos 37, William Pottker avançou pela direita e tocou para Leandro Damião. O centroavante dividiu com Leandro Leite e a bola saiu para escanteio. Um minuto mais tarde, João Afonso discutiu com D'Alessandro e recebeu cartão amarelo. 

Aos 43 mais confusão. Desta vez, após choque de Marcelo Pitol com William Pottker, o zagueiro Victor Cuesta reclamou e foi punido com cartão amarelo. Na sequência, o goleiro do alvinegro também é punido. Dois minutos mais tarde, o capitão colorado D'alessandro cobra escanteio na cabeça de Cuesta. A bola do zagueiro argentino vai na trave. 

O árbitro já havia levantado a placa de cinco minutos de acréscimo, quando em mais uma cobrança de escanteio, Cuesta cabeceou, mas desta vez a bola ficou com Pitol, aos 47. Logo após, aos 48, o meia Marcinho também levou amarelo por entrada dura no zagueiro argentino. 

Fazendo uma panela de pressão no final do primeiro tempo foi o momento em que o Colorado conseguiu empatar. Aos 50, após cobrança de falta relizada por D'alessandro, pela ponta esquerda próximo à bandeira de escanteio, Leandro Damião adiantou a zaga pelotense no primeiro pau e desviou para o fundo do gol. Com o tento no apagar das luzes, nem deu mais tempo para mais nada no primeiro tempo.

Com um a menos ficou difícil

A exemplo da primeira parte da partida, o segundo tempo foi de faltas e punições. Logo aos quatro minutos, o zagueiro da equipe visitante, Teco, cometeu falta em Damião e recebeu o cartão amarelo. Já aos sete da etapa complementar, em uma disputa pelo alto, Eduardo Sasha atinge o lateral Éder Sciola com um chute no peito e recebe o cartão vermelho direto. 

Aos 15, um "balão" totalmente despretensioso dado por Danilo Silva no campo de defesa, acabou no pé de Leandro Damião. Na ponta esquerda, o centroavante invade a área, dá uma "caneta" em Éder Sciola e manda uma bomba na trave de Marcelo Pitol. 

Após a expulsão de Sasha, o treinador Xavante, Clemer, resolveu mexer na equipe. Aos 11 minutos, o treinador tirou o volante João Afonso para a entrada do meia Rafinha. Seis minutos mais tarde, o comandante sacou Misael para a entrada do atacante Juninho

A segunda boa chance do Brasil também foi em um contra-ataque. Aos 26, o meia Rafinha arrancou em velocidade e sem marcação arrematou. Mas Danilo Fernandes segurou firme. Dois minutos mais tarde, o atacante William Pottker saiu em velocidade, deixou dois para trás, e ficou cara-a-cara com Pitol, mas arrematou para fora. 

Aos 31, mais uma vez William Pottker saiu em velocidade. Desta vez, o atacante rolou para o lateral-direito, Claúdio Winck, que mandou uma bomba que explodiu na trave. Um minuto depois, Guto Ferreira tirou Leandro Damião para entrada do Uruguaio, Nico López. E o gringo que mal havia entrado, cruzou para Camilo (que ingressou na vaga de D'Alessandro) e de primeira mandou uma bomba no canto direito de Pitol, que segurou firme. Tudo isso aos 35 minutos do segundo tempo. 

Um minuto mais tarde, Clemer fez sua última alteração. O treinador pôs Cassiano na vaga de Lincom, ambos atacantes. Aos 37, Leandro Camilo recebeu amarelo por falta em Nico López e aos 42, Leandro Leite também foi punido, mas por falta em William Pottker. O jogo ainda tinha mais tempo para chaces. Aos 44, Nico López recebe em velocidade, corta o marcador e manda por cima do gol. 

Assim como no primeiro tempo, o árbitro deu mais cinco minutos de acréscimo. Porém, não havia mais tempo para nada. 1 a 0 Inter e liderança garantida.

Sport Club Internacional