Náutico é mais eficiente e quebra invencibilidade do Sport no Pernambucano

Com um Sport inoperante no ataque, alvirrubros controlaram a partida sem sustos

Náutico é mais eficiente e quebra invencibilidade do Sport no Pernambucano
Foto: Willians Aguiar/Sport Club do Recife
Náutico
3 0
Sport
Náutico: JEFFERSON; THIAGO ENNES, CAMUTANGA, BRENO CALIXTO E KEVYN; NEGRETTI, JOSA E WILLIAM GAÚCHO (HYGOR); GABRIEL ARAÚJO (LUIZ HENRIQUE), MEDINA E WALLACE PE (THARCYSIO). TÉCNICO: ROBERTO FERNANDES.
Sport: MAGRÃO; SANDER, DURVAL, RONALDO ALVES E FELIPE RODRIGUES (RAUL PRATA); PEDRO CASTRO (THALLYSON), ANSELMO, MARLONE E THOMÁS (JUNINHO); ROGÉRIO E GABRIEL. TÉCNICO: NELSINHO BAPTISTA.
Placar: 1-0, MIN.11, WALLACE PE. 2-0, MIN.41 WALLACE PE. 3-0, MIN. 90+2. THARCYSIO.
ÁRBITRO: PÉRICLES BASSOLS (PE). AMARELOS: JÚNIOR TIMBÓ (MIN.14), ROGÉRIO (MIN.50); KEVYN (MIN.67)
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA 3ª RODADA DO CAMPEONATO PERNAMBUCANO DE 2018, DISPUTADO NA ARENA DE PERNAMBUCO, EM RECIFE, PERNAMBUCO.

No primeiro clássico pernambucano do ano, o Náutico surpreendeu e venceu sem dificuldades o Sport na Arena de Pernambuco nesta quarta (24), em partida válida pela 3ª rodada do Campeonato Pernambucano. O Timbu foi ao estádio sabendo do amplo favoritismo do rival, que é dono da maior folha salarial da competição e único representante do estado na Série A. Porém, a máxima do futebol "clássico não tem favorito" foi vista, com os donos da casa controlando o jogo do início ao fim, bem postados defensivamente e anulando os rubro-negros.

Com o resultado, a equipe alvirrubra chega a seis pontos e ultrapassa o Sport, se firmando na primeira colocação do Estadual. Os times voltam os olhos para a próxima rodada: enquanto o Náutico vai jogar como visitante na Arena de Pernambuco contra o Vitória no domingo (28), o Leão recebe o Pesqueira na Ilha do Retiro, na próxima segunda (28).

Timbu eficiente na marcação e cirúrgico

Após a derrota de 3 a 0 contra o Central, o técnico Roberto Fernandes resolveu implementar mudanças para o clássico. Entre elas, foi um meio de campo mais defensivo com três volantes, além de um time mais precavido por inteiro. A partir disso, se viu o Sport ineficaz ofensivamente, chegando a área apenas por cruzamentos. 

Os alvirrubros aproveitaram a quase inexistente produção do Sport. Em cobrança de escanteio curto, Medina recebeu e cruzou para a grande área, quando surgiu Wallace Pernambucano cabeceando uma bomba para o gol de Magrão. Na frente do placar, o Timbu não mudou a forma de jogar, parando todas as jogadas do quarteto ofensivo rubro-negro.

Jogando em velocidade mas errando passes, foi no erro de Pedro Castro que os alvirrubros iriam acertar. Em bobeira do volante, William Gaúcho enfiou bola para Wallace Pernambucano, que venceu o rubro-negro na corrida e encobriu Magrão, marcando um golaço e ampliando o marcador na Arena.

Posse de bola do Sport não surte efeito

Mesmo com o intervalo, o cenário da partida não mudou. Durante o do segundo tempo inteiro, o Sport encurralou o rival e teve maior posse de bola, mas novamente pouco fez para tentar o empate. A proposta de Roberto Fernandes continuou e se mostrou eficiente mais uma vez. Por não conseguir penetrar na defesa do Náutico, o Leão procurou novos meios para chegar ao gol. Em chute de longa distância, Anselmo arriscou e obrigou Jefferson a fazer a primeira grande defesa do goleiro na partida. 

Passaram os minutos e os rubro-negros não chegaram mais com perigo ao gol de Jefferson. Já no final da partida, o prata da casa Tharcysio, que entrou no lugar do goleador da noite Wallace Pernambucano, chutou livre de marcação para fazer o terceiro da partida.