Djokovic não dá chances a Medvedev e conquista nono título do Australian Open
Foto: Divulgação/ATP

Continuando a quebrar recordes, o #1 Novak Djokovic venceu pela nona vez o Australian Open. Maior campeão da história do torneio, ele bateu neste domingo (21) o #4 Daniil Medvedev em três sets, parciais de 7/5, 6/2 e 6/2, em apenas 1h54. Este foi o oitavo confronto entre os dois, e a quinta vitória de Djokovic.

O primeiro set foi de muito equilíbrio, com break points em apenas três games, onde quebras foram convertidas. De resto, todos os outros games tiveram no máximo cinco pontos. Djokovic abriu 3/0, mas Medvedev reagiu e empatou o placar em 3/3. Firmes, os dois confirmaram o serviço com tranquilidade até o 12º game, quando o sérvio subiu o nível e chegou a abrir 0-40 no saque do russo, que salvou os dois primeiros set points, mas não o terceiro: 7/5, em 42 minutos.

Medvedev, que vinha de 20 vitórias consecutivas no circuito, quebrou o saque de Djokovic logo no primeiro game da segunda parcial, mas, depois disso, o sérvio venceu quatro games seguidos e abriu vantagem. O número 1 do mundo foi muito firme e sustentou bem os ralis, fechando o set com mais uma quebra e fazendo 6/2, em 36 minutos.

No terceiro set, Medvedev não conseguiu segurar os nervos. Ele cometeu 14 erros não-forçados (teve nove no primeiro e oito no segundo), e se mostrou muito frustrado na partida. Djokovic abriu 3/0 mais uma vez e, além de enfrentar um rival abalado mentalmente, manteve o alto nível. Em 36 minutos novamente, o sérvio garantiu a vitória em três sets.

Djokovic é o maior vencedor do Australian Open desde 1905, agora com nove títulos, três a mais que Roy Emerson e Roger Federer. Ele chegou ao seu 18º título de Slam na carreira, dois a menos que Nadal e Federer, recordistas de conquistas nesse nível.

Por outro lado, Medvedev perde a segunda final de Major na carreira - a primeira foi o US Open 2019, para Nadal. Pela campanha em Melbourne, o russo vai assumir pela primeira vez na carreira o terceiro lugar do ranking da ATP, deixando Dominic Thiem para trás.

VAVEL Logo