Chung derrota Sandgren e segue fazendo história em Melbourne

Sensação do torneio é o primeiro tenista sul-coreano a fazer semifinal de um Grand Slam

Chung derrota Sandgren e segue fazendo história em Melbourne
Chung é a maior surpresa do Australian Open desse ano (Foto: XIN LI/Getty Images)
Hyeon Chung
3 0
Tennys Sandgren

Maior surpresa do circuito masculino nesse início de temporada, Hyeon Chung continua escrevendo uma bela história para o tênis asiático. O jovem tenista derrotou Tennys Sandgren em jogo realizado hoje (24) pelas Quartas de Final do Australian Open. A vitória veio por três sets a zero, parciais de 6/4, 7/6 (7-5) e 6/3, em 2 h e 28. Este foi o segundo triunfo do jovem tenista sobre o norte-americano, a quem já havia derrotado duas semanas atrás, no torneio de Auckland.

Com o resultado, Chung se tornou o primeiro sul-coreano a alcançar as semifinais de um major e enfrenta o atual campeão Roger Federer, que eliminou o tcheco Thomas Berdych por três sets a zero.

A partida colocou frente a frente os dois jogadores de campanha mais surpreendente do torneio. Atual número 97 do mundo, Sandgren só contabilizava duas vitórias em jogos no nível ATP antes de bater jogadores como Stan Wawrinka e Dominic Thiem na sua caminhada no primeiro Grand Slam do ano. Chung, por sua vez, derrubou Alexander Zverev, considerado por muitos a maior promessa da nova geração, e Novak Djokovic, maior detentor de títulos em Melbourne na Era Aberta.

 

DOMÍNIO INCONTESTÁVEL

O sul-coreano, superior durante todo o confronto, dominava as trocas do fundo de quadra. Com baixo aproveitamento em seu primeiro serviço, Sandgren não conseguiu tirar o adversário da zona de conforto e acumulou  43 erros não forçados.  Chung quebrou o saque do oponente no início do primeiro set e administrou bem a vantagem até fechar a parcial.

O norte-americano colocou mais o serviço em quadra durante a série seguinte, buscando finalizar os pontos na rede. A mudança fez com que conquistasse uma quebra de vantagem e sacasse para empatar a partida. Mas a jovem promessa asiática mostrou mais frieza, devolveu a quebra e triunfou no tie-break.

O panorama não mudou no terceiro set, com o sul-coreano mantendo o controle da partida. A quebra no quarto game veio quase que naturalmente. Como um veterano, Chung segurou os nervos no difícil game decisivo, em que precisou de seis match points para confirmar a vitória e obter um histórico resultado para o esporte da Coréia do Sul. A julgar pelo desempenho da nova estrela ascendente do tênis masculino, suas façanhas estão apenas começando.