A três meses da Copa do Mundo, Hervé Renard exalta Seleção Marroquina

Após um hiato de vinte anos, o Marrocos voltou a se classificar para uma Copa do Mundo. À frente da seleção está o técnico francês Hervé Renard, com passagem por outras seleções africanas e equipes do seu país, como o Lille. Após o último período de amistosos, o comandante concedeu uma entrevista exclusiva para a revista francesa Onze Mondial, e falou sobre suas expectativas para o Mundial.

Faltando menos de três meses para a Copa do Mundo, o francês tem apenas algumas dúvidas para fechar a convocação final, as últimas preparações estão servindo para realizar as definições pendentes e preparar o grupo.

"A preparação passa pela supervisão dos jogadores que compõem o grupo nos últimos dois anos. E então tentamos encontrar duas ou três alterações capazes de trazer mais uma melhora para a seleção. Mas este grupo tem uma mentalidade notável.", disse. 

No torneio, a estreia da seleção marroquina será diante do Irã. Renard, que fará sua estreia na competição, falou sobre a expectativa e como está controlando sua ansiedade.

"Muito feliz em ver essa data chegar! Mas você tem que ser paciente, saborear este momento de empolgação que vai invadir um país inteiro. Quanto mais perto chegarmos a da data, mais a emoção vai subir.", afirmou.

Diante da Sérvia, a torcida marroquina invadiu o Estádio Olímpico de Turim, e vem fazendo grandes festas em todos os jogos da seleção.  Para o Mundial, a expectativa do técnico é que muitos estejam na Rússia para apoiar a seleção.

"Haverá um número impressionante de marroquinos no estádio de São Petersburgo para o jogo contra o Irã. Você não tem que estar com pressa, você tem que se portar normalmente.", afirmou. 

Além do Irã, o Marrocos terá Espanha e Portugal como adversários no Grupo B, Renard comentou sobre seus objetivos para a Copa do Mundo, e garantiu que não pretende ir à Rússia para passar “ridículo”.

“Nós só queremos uma coisa: estar à altura disso. Nós não queremos ir lá para sermos ridículos. Fizemos de tudo para nos classificar para a Copa do Mundo, mas, por trás disso, precisamos entender o desafio e nos preparar adequadamente.", bradou.

A respeito do seu trabalho à frente de Marrocos, o técnico faz questão de exaltar, assim como sobre os jogadores com quem trabalha, mas também falou bem das outras seleções do continente.

“É o que está no melhor estado de espírito no continente. Em seu rigor, em sua disciplina, em seu desejo de marcar a história do futebol marroquino. Há outras equipes muito boas na África, como Egito, Senegal, Tunísia e Nigéria. Aqueles que representarão a África na Copa do Mundo são equipes muito fortes. Há outros que não se classificaram e que são muito bons.", finalizou.

Antes de disputar a Copa do Mundo, a seleção marroquina deverá realizar três amistosos na Suíça, onde encerrará sua preparação, dois deles já estão próximos de serem confirmados e deverão ser contra Eslováquia e Estônia, faltando agendar o terceiro.

VAVEL Logo