Após empate, Fernando Santos mostra insatisfação com o desempenho de Portugal

Sem Cristiano Ronaldo, a seleção lusitana erra muito no segundo tempo e acaba cedendo empate

Após empate, Fernando Santos mostra insatisfação com o desempenho de Portugal
Divulgação / Getty Images

Ainda sem Cristiano Ronaldo — que enfrentou o Liverpool na final da Liga dos Campeões, no último sábado — Fernando Santos ficou insatisfeito com o empate da seleção de Portugal, em amistoso disputado contra a Tunísia, no Estádio Municipal de Braga. Depois de abrirem 2 a 0 no primeiro tempo, os lusos não conseguiram frear a reação da seleção africana.

O comandante português reconheceu o bom futebol que sua seleção apresentou no primeiro tempo, com o maior domínio do jogo e criando boas chances no ataque, como os gols de André Silva, após cruzamento de Ricardo Quaresma e com o belo gol de João Mário, que chutou firme de fora da área no rebote do escanteio:

“Acho que a primeira parte interpretamos muito bem o jogo, em termos ofensivos fundamentalmente, com uma equipe rápida, com boas situações, ganhando espaços com facilidade, criando condições e com um domínio total das ações”, afirmou o treinador.

Fernando Santos também reconheceu os erros que Portugal cometeu no segundo tempo, principalmente na defesa. Mas tratou de esclarecer que foram erros coletivos, não apenas de um setor tático. O treinador disse que se preocupa com as falhas que vêm se tornando comum nas partidas:

“A partir do segundo gol, permitimos que o adversário diminuísse quando já estava praticamente sem oportunidades. Demos alguma vida ao adversário. Foi um erro coletivo, tínhamos que abordar o lance de um jeito diferente, mais agressivos, não permitindo que chegasse ao gol. Na segunda parte não entramos muito bem, permitimos que a Tunísia saísse jogando de trás, o que não aconteceu no primeiro tempo”, comentou o português.

“Podíamos ter matado o jogo. Tivemos uma oportunidade fantástica de fazer o gol, mas não fizemos o 3 a 1. Depois que empataram aí equilibraram a partida, equilibraram as ações. Nossa seleção nunca esteve tão bem defensivamente como nos 30 primeiros minutos, mas sofremos um gol em um lance que não é normal, temos que ter atenção nesse tipo de lance”, completou Fernando Santos.

Os gols de empate da Tunísia foram feitos por Badri e Bem Youssef. E a seleção africana promete dar trabalho no grupo G da Copa do Mundo. Comandados por Nabil Maâloul, a Tunísia não perde desde março de 2017 e vem embalada para o mundial.

Portugal volta a campo no próximo sábado (2) contra a Bélgica, em Bruxelas. No dia de 7 de junho joga sua última partida antes da Copa contra a Argélia, em Lisboa. A Tunísia vai enfrentar a Turquia na sexta-feira (1), na Suíça e depois enfrenta a Espanha no dia 8 de junho, na Rússia.