Portugal e Espanha estreiam na Copa do Mundo com clássico decisivo
Foto: VAVEL Brasil

Portugal e Espanha estreiam na Copa do Mundo com clássico decisivo

Ainda digerindo a demissão de Lopetegui, Espanha quer vitória para mostrar força; Portugal aposta suas fichas em Cristiano Ronaldo para ganhar na estreia

MCoelho
Marcelo Coelho

Espanha e Portugal encerram o segundo dia de Copa do Mundo, nessa sexta-feira (15), às 15h (horário de Brasília). Cercado de expectativas, o jogo é tido como um dos mais esperados pelos fãs do Mundial. E com os últimos acontecimentos antes da partida, o encontro ganhou um sabor especial para estreia.

A Espanha tem a difícil missão de ganhar na estreia sem o seu treinador dos últimos dois anos, demitido após acertar com o Real Madrid. Portugal quer tirar essa nuvem de dúvidas que cercam suas cabeças, sobre o seu desempenho depender unicamente de Cristiano Ronaldo.

Fernando Santos minimiza demissão de treinador rival

Em meio a tanta turbulência, o comandante português Fernando Santos disse não ter muitos efeitos a troca repentina no comando técnico da Espanha. Mesmo com essa adversidade, o treinador vê La Roja ainda forte para a estreia no Mundial, destacando o seu futebol apresentado há tempos.

“Duas grandes equipes. É um clássico. Do outro lado estará Hierro, que é um amigo. O desejo sorte. Isso é o importante. De um lado Portugal, que espera vencer e do outro um adversário que busca o mesmo. A Espanha joga há 10 anos da mesma forma e creio que isso não vai mudar e não teremos surpresas. O importante é que será a Espanha. A Espanha tem jogadores de muita qualidade. Procuramos trabalhar bem o adversário e estamos confiantes”, comentou.

Fernando Santos também falou sobre a dependência que a seleção portuguesa tem de Cristiano Ronaldo. O treinador não concordou com essa afirmação e disse que o seu grupo é forte, não apenas um só jogador.

“Cristiano é um extraordinário capitão e jogador. Ele tem uma influência decisiva. Seja no treino ou no jogo. Mas mais importante do que ele ou eu, somos nós (o grupo)”, afirmou.

Também animado com a estreia, João Moutinho falou sobre a expectativa de jogar na Rússia e sua organização para receber a Copa do Mundo, e se Portugal pode ir longe nessa edição.

“As expectativas são boas e grandes. É um campeonato muito bem organizado pela Rússia. Estão todos de parabéns pela organização”, afirmou.

“Portugal está entre os candidatos a conquistar o Mundial. É normal que outros se coloquem como favoritos por toda a história. Nós conquistamos a Eurocopa, mas isso não nos faz favoritos e sim candidatos. Somos uma equipe jovem e determinada. Vamos tentar fazer o nosso trabalho contra a Espanha e conquistar nossos objetivos”, enfatizou.

Leia Mais: Guia VAVEL Copa do Mundo 2018: Portugal

Em meio a turbulência, Espanha espera mostrar que ainda está no páreo pelo título

Julen Lopetegui foi demitido há dois dias de estrear pela Copa do Mundo, para seu lugar foi escolhido Fernando Hierro. Tal ato ocorreu após o treinador acertar sua ida para o Real Madrid, depois do Mundial. A cúpula da Federação Espanhola não gostou da atitude de Lopetegui e depois de uma reunião com o presidente Luis Rubiales, Sérgio Ramos, Iniesta e Piqué, decidiram pelo desligamento do comandante espanhol.

Sérgio Ramos tentou evitar falar sobre a demissão do agora seu técnico do Real Madrid, mas acabou por falar. O capitão da seleção espanhola disse que foi um momento triste e muito delicado, mas que cabe ao grupo superar e seguir em frente.

“Mas essas considerações pessoais ficam de lado e temos de nos focar no Copa do Mundo. Os problemas também são oportunidades de crescimento e isso vai ajudar-nos a crescer e ficar mais unidos. É muito difícil chegar aqui. Dá muito trabalho. É aproveitar a oportunidade e desfrutar. Se fossemos para casa cedo seria uma pena. Não cabe aos jogadores falar disso. Não tomam esse tipo de decisão. Os outros sim. Os atletas concentram-se no jogo. Onde podemos fazer algo é no campo, sentimo-nos à vontade, é aí que falamos. Agora é olhar para a frente e deixar as opiniões pessoais de lado”, declarou.

O capitão também comentou sobre o confronto contra o seu companheiro de clube e melhor jogador do mundo pela FIFA. Em tom de brincadeira, o defensor disse que preferia tê-lo ao seu lado do campo, e que espera que ele não faça sua melhor partida nesse dia.

“Precisamos de ter em mente Cristiano Ronaldo, mas não apenas ele. Toda a equipa de Portugal tem muitos talentos... Obviamente, preferia tê-lo na minha equipa do que contra mim. Entendemos o quão importante Cristiano Ronaldo pode ser. Terminou a época em forma fenomenal, é uma ameaça constante”, comentou.

Leia Mais: Guia VAVEL Copa do Mundo 2018: Espanha

VAVEL Logo
CHAT