Melhor em campo, Schmeichel destaca luta da Dinamarca apesar de eliminação: "Aprenderemos"

Melhor em campo, Schmeichel destaca luta da Dinamarca apesar de eliminação: "Aprenderemos"

Goleiro dinamarquês impediu três gols em penalidades e foi eleito melhor jogador no confronto, mas não foi suficiente para manter sua equipe na competição, após derrota nos pênaltis para Croácia

mathenrique
Matheus Henrique

O quase herói. Assim pode se definir a figura de Kasper Schmeichel neste domingo (1), quando defendeu três pênaltis no confronto contra a Croácia, nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia, porém, desempenho não suficiente para classificar a Dinamarca à fase seguinte. Após 1 a 1 no tempo normal, os croatas venceram por 3 a 2 na disputa de pênaltis.

Observado das tribunas pelo pai e histórico goleiro da seleção dinamarquesa - Peter Schmeichel -, o atual arqueiro nórdico teve atuação brilhante na partida, onde defendeu penalidade cobrada por Luka Modric na última chance da prorrogação, além de impedir outros dois tentos na disputa de pênaltis. No entanto, seus companheiros não colaboraram com o esforço e desperdiçaram três cobranças, fazendo com que os croatas passassem às quartas de final da competição. O goleiro croata, Danijel Subasic, pegou três cobranças.

Schmeichel defende pênalti de Modric, nos minutos finais da segunda etapa da prorrogação. Foto: FIFA/Getty Images
Schmeichel defende pênalti de Modric, nos minutos finais da segunda etapa da prorrogação. Foto: FIFA/Getty Images

Com a defesa de Kasper no tempo extra, as equipes terminaram o jogo empatadas no placar de 1 a 1 e seguiram às penalidades, as quais terminaram com o marcador favorável em 3 a 2 para a Croácia. Mesmo com o esforço em vão, o goleiro rasgou elogios à sua equipe e destacou o espírito dos jogadores durante a competição.

"Nós vencemos e perdemos como uma equipe. Todos foram bravos o suficiente, foram heróis ao lidar com a pressão. Perdemos, mas é um time fantástico. Estaremos de volta. Aprenderemos disso. É importante que lembremos desse sentimento agora para usá-lo no futuro", afirmou o goleiro.

Com a eliminação, a Dinamarca não consegue igualar seu melhor desempenho em Copas do Mundo, desempenhado em 1998, quando seu pai era o dono da meta de sua seleção. Ao fim da partida, o camisa 1 analisou o resultado e classificou como injusto, já que, para ele - e outros muitos espectadores -, sua equipe foi superior no decorrer do duelo.

"É um sentimento estranho. Existe um descontentamento enorme, mas também um orgulho muito grande pelo nosso desempenho. Tivemos a oportunidade e acredito que fomos melhores no segundo tempo. Não acho que o juiz tenha gostado muito de nós hoje. É difícil colocar o sentimento em palavras nesse momento", disse Schmeichel.

Modric lamenta perda de pênalti, mas sairia contente com resultado. Foto: FIFA/Getty Images
Modric lamenta perda de pênalti, mas sairia contente com resultado. Foto: FIFA/Getty Images

As defesas nas penalidades de Modric, Badelj e Pivaric foram as defendidas por Schmeichel na emocionante partida contra a Croácia. Ao ser perguntado sobre treinamentos no quesito, o goleiro afirmou não treinar muito e destacou a diferença na atmosfera:

"Já passei por algumas situações como essa, mas hoje utilizei da minha intuição. Cheguei a treinar pouco, mas mesmo assim não se pode comparar e reproduzir a atmosfera e pressão no campo da partida", completou Schmeichel.

VAVEL Logo

Futebol Internacional Notícias

há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias