Fiorentina e Sampdoria empatam em jogo dramático; Muriel e Quagliarella marcam dois cada
Foto: Divulgação/ACF Fiorentina 

Fiorentina e Sampdoria empatam em jogo dramático; Muriel e Quagliarella marcam dois cada

Colombiano marcou duas vezes contra seu ex-time na sua estreia pela Viola na Serie A, enquanto italiano chegou ao décimo jogo seguido; Pezzella marcou aos 48 para fechar o placar em 3 a 3

bruno-da-silva
Bruno da Silva

Em jogo insano, de golaços, artilheiros brilhando, cartão vermelho e falhas, Fiorentina e Sampdoria empataram em 3 a 3 na primeira rodada da Serie A em 2019. Neste domingo (20), no Artemio Franchi, a Viola teve Muriel fazendo valer a ‘lei do ex’ e marcando duas vezes. Ramírez, de falta, e Quagliarella, que fez dois, colocaram a Samp na frente, mas Pezzella, aos 48 da segunda etapa, fechou o placar em 3 a 3. O time da casa jogou com um a menos desde os 38 do primeiro tempo, quando Edimilson Fernandes foi expulso.

A Viola teve um grande início do jogo, pressionando a Sampdoria e rondando a área rival. Aos 12, após roubar a bola pela direita, Chiesa fez grande jogada, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro, mas a finalização de Simeone foi travada por Andersen na pequena área. O time da casa teve 56% de posse de bola e o dobro de finalizações - 10 a cinco - e fez uma etapa inicial de boa qualidade.

Aos 27, Chiesa recebeu com espaço na entrada da área, arriscou de canhota e foi travado. No rebote, Muriel finalizou de primeira da meia-lua e mandou com perigo, à direita. A primeira chance blucerchiata foi no lance seguinte. Em ótima jogada iniciada por Caprari, Ramírez cruzou da esquerda e encontrou Quagliarella livre, porém o atacante não conseguiu finalizar com direção e perdeu grande ocasião de dentro da pequena área.

A ‘lei do ex’ começou a ser acionada aos 33. Em grande arrancada pela esquerda, Muriel deixou Tonelli para trás com um drible na vaca e tocou com muita categoria com o pé esquerdo para marcar um golaço, seu primeiro para Fiorentina, justamente contra seu ex-time: 1 a 0. Por pouco não veio o empate dois minutos depois. Ramírez recebeu de costas dentro da área, ajeitou para trás e Caprari chegou batendo de primeira; a bola desviou no meio do caminho e exigiu defesa com reflexo de Lafont em dois tempos.

O jogo aparentava estar sob controle da Viola, mas, aos 38, Fernandes deu carrinho desnecessário no meio-campo sobre Jankto, tomou o segundo amarelo e deixou a Fiorentina com um a menos. A reta final do primeiro tempo foi de superioridade doriana. Aos 40, após cobrança de escanteio de Ramírez, Lafont tirou mal e Jankto ficou com o rebote, mas errou o alvo e mandou na rede pelo lado de fora. Já aos 44, em falta duvidosa marcada pela arbitragem na entrada da área, Ramírez aproveitou com muita categoria e mandou na trave antes da bola morrer no fundo do gol: 1 a 1.

Com um a menos, a Fiorentina diminuiu a velocidade do jogo para administrar a partida, Stefano Pioli trocou Simeone por Dabo e foram mais raras as chances de gol até a metade da etapa final. A Sampdoria chegou aos 55% de posse de bola, mas as chances foram parecidas: seis a cinco em finalizações para os visitantes.

A estratégia da Viola parecia ter sido bem-sucedida quando, aos 25, em arrancada que começou do campo de defesa, Muriel deixou Andersen para trás com um drible magistral, abriu espaço na defesa e arrancou para ganhar de Murru na velocidade e marcar um grandíssimo gol em Florença: 2 a 1. Pouco tempo depois, o colombiano saiu para a entrada do lateral Laurini, e a Fiorentina foi punida.

Aos 35, depois de troca de passes pela direita, Saponara tentou passe por elevação, mas Vitor Hugo esticou o braço para intervir e o árbitro apontou pênalti. Quagliarella cobrou forte no meio e igualou o placar novamente: 2 a 2. Foi o décimo jogo seguido do italiano marcando gols, que não parou por aí. Quatro minutos depois, Gabbiadini conseguiu ótimo passe na entrada da área, girou para cima de Milenkovic e tocou no canto de Lafont para virar de forma incrível em Florença: 3 a 2. Com 14 gols, o centro-avante igualou Zapata e Cristiano Ronaldo na artilharia do Italiano. Além disso, chegou a 11 gols em 23 partidas contra a Fiorentina, time em que passou na temporada 2001-02.

A Viola foi para cima na reta final, e teve uma falta para cobrar já aos 47, em lance que teve muita confusão por conta do nível de dramaticidade e de tensão da partida. Que aumentou. Na cobrança, Veretout bateu falta ensaiada para a área, Chiesa cruzou com desvio e Pezzella se esticou na segunda trave para empatar outra vez e fechar o placar de um grandíssimo jogo em Florença.

Com 27 pontos, a Fiorentina permanece apenas na 10ª colocação, três pontos atrás da Sampdoria, que está em oitavo. A Viola volta a campo no domingo (27), contra o Chievo, em Verona, às 9h30. Um dia antes, no sábado (26), a Samp recebe a Udinese, às 15h. Partidas no horário de Brasília.

VAVEL Logo