Suárez marca, Atlético de Madrid derrota Barcelona e aumenta pressão sob Koeman
Foto: Atlético de Madrid

Felicidade para uns e tristeza para outros. A euforia circula em torcedores rojiblancos após o Atlético de Madrid vencer com autoridade o Barcelona, por 2 a 0, no Wanda Metropolitano, pela sétima rodada de LaLiga. A partida teve ótima atuação do trio João Félix, Lemar e Luis Suárez. No qual, foi fundamental para as redes serem balançadas, tendo os dois últimos como autores. O uruguaio atingiu a marca de fazer pelo menos um gol em times adversários - 31 de 31. 

O lado melancólico leva a pressão a Ronald Koeman, que não consegue tirar o melhor do time blaugrana e vem de sua segunda derrota seguida, além de ter sofrido nove gols em seis jogos.

Colchoneros aproveitam fragilidades

No seu estilo, os Culés iniciaram com amplo domínio, trocando passes na parte ofensiva no campo. Contudo, no outro lado, tinha uma muralha rojiblanca dificultando as ações. Com o passar do tempo, o Atleti conseguiu descobriu a fragilidade do rival: o lado direito, com Mingueza sendo presa fácil. Carrasco desarmou o defensor com extrema facilidade, partiu para cima da marcação e passou para Lemar na intermediária, que de primeira tocou em João Félix dentro da área. O atacante finalizou, tirando tinta da trave. 

Aos 22’, ótima triangulação dos Colchoneros pagaram a defesa blaugrana toda desalinhada. João Félix, deixou dois marcadores para trás, trabalhou com Luis Suárez, que deixou Lemar livre para marcar. A ampliação quase veio com o uruguaio. O dono do camisa 9 ficou cara a cara com Ter Stegen, mas mandou para fora. 

Com o placar adverso, De Jong começou a jogar próximo da área. Memphis, atento à mobilidade do holandes, fez boa jogada pelo corredor e cruzou rasteiro da linha de fundo. O volante se esticou todo, e por pouco, não escorou para o fundo das redes. Antes do intervalo, a lei do ex se fez valer na capital espanhola. Em contra-ataque mortal, João Félix recebeu na velocidade e acionou Lemar, que abriu com Suárez. Ele dominou, sem nenhuma marcação, e bateu colocado, acertando o canto do goleiro.

Controle e confirmação de triunfo

Com uma posse ineficaz, o Barça rodava e rodava a bola, mas sem conseguir surpreender os mandantes. A primeira finalização do jogo ocorreu no segundo tempo,  graças a um erro de Trippier. Gavi aproveitou e deixou Coutinho em boa posição na área. O camisa 14 chutou forte, Oblak cresceu e fez ótima defesa. 

Apesar de jogar de forma defensiva, o Atleti sabia se impor em campo. O time de Simeone era consciente em cada transição. Por pouco não ampliou. João Félix tabelou com Suárez, que fez a proteção e devolveu para o jogador bater rasteiro na entrada da área. Ter Stegen salvou. Griezmann e Ángel Correa até criaram oportunidades, entretanto foram interceptadas por Araújo.

Classificação

O Atlético de Madrid é encostou no Real Madrid, líder de LaLiga. Em segundo lugar, ambas as equipes possuem 17 pontos. Já o Barcelona é o nono colocado, com 12.

VAVEL Logo