Em grande fase, Napoli defende longo tabu contra Milan para fazer manutenção da liderança

Napolitanos querem seguir na ponta da Serie A antes de partida decisiva pela Champions League; Diavolo mira reabilitação

Em grande fase, Napoli defende longo tabu contra Milan para fazer manutenção da liderança
Arte: Rodrigo Rodrigues/VAVEL.com
Napoli
Milan
Napoli: Reina; Hysaj, Koulibaly, Albiol, Mário Rui; Allan (Zieliński), Jorginho (Diawara), Hamsík; Callejón, Mertens, Insigne. Técnico: Maurizio Sarri.
Milan: Donnarumma; Musacchio, Bonucci, Romagnoli; Borini (Abate), Kessié, Locatelli, Montolivo, Bonaventura; Suso, Kalinić. Técnico: Vincenzo Montella.
ÁRBITRO: Daniele Doveri (ITA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 13ª rodada da Serie A, a ser realizada no estádio San Paolo, em Nápoles, Itália.

Historicamente tradicionais e protagonistas de grandes duelos na Itália, Napoli e Milan se enfrentam na tarde deste sábado (18), às 17h45, em Nápoles, vivendo momentos plenamente distintos na temporada. Em jogo também há um tabu de sete anos a ser defendido pelo time napolitano, que não perde para os rossoneri desde outubro de 2010 – vitória milanista por 2  a 1. A partida, válida pela 13ª rodada da Serie A, acontece no San Paolo.

+ Kaká planeja continuar no futebol após encerrar carreira e mostra desejo de trabalhar no Milan

Líder absoluto da competição desde o início do semestre, o Napoli inicia neste final de semana uma sequência completamente decisiva. Uma das duas equipes ainda invictas na Serie A, os napolitanos vão até Údine na rodada seguinte para pegar a Udinese, depois, encaram a atual vice-líder Juventus, provavelmente em uma partida onde a primeira colocação estará em jogo.

Para complicar ainda mais, o Napoli encara no próximo meio de semana uma 'final' pela Uefa Champions League. Apenas terceiro colocado em seu grupo, a seis pontos do vice-líder Shakhtar Donetsk, os italianos recebem a equipe da Ucrânia em casa. Um empate tira o Napoli da competição. 

Líder do Grupo D, o Milan recebe na quinta-feira (23) o Austria Viena pela Europa League

Após altos investimentos no início da temporada, o Milan segue buscando afirmação com o decorrer das rodadas. Antes da paralisação da Data Fifa, o Diavolo já havia se recuperado da derrota em casa para a Juventus ao bater o Sassuolo fora de casa.

Para dar força e moral ao clube, e ao criticado técnico Vincenzo Montella, nada como impor a primeira derrota ao líder do campeonato. Mas, para isso, o conjunto rossonero terá que quebrar um longo tabu, já que o Milan não vence em Nápoles desde a temporada 2010/11.

+ Antonio Conte afasta rumores sobre retorno à Azzurra: "Momento difícil para voltar"

Experiente, Raúl Albiol reforça que não será fácil conquistar o Scudetto

Não está sendo fácil para a massa napolitana esconder a empolgação com este início de temporada. Líder absoluto, invicto, e com um grande desempenho em campo, os torcedores vão se animando aos poucos com a possibilidade do título, que não é conquistado desde 1990.

Segundo o defensor Raúl Albiol, esta empolgação não deve afetar o elenco, que sabe que não será nada fácil manter a primeira colocação até o final: "Não será fácil esta caminhada. Nós começamos a temporada com a mentalidade de querer superar todos. Os outros são fortes, então teremos que sofrer e ganhar ainda mais partidas para terminar em primeiro. É óbvio que a Juventus ainda é a favorita, os últimos seis anos dizem isso. Mas queremos ficar lá e estar com uma chance de vencê-los no último dia de campeonato", disse o zagueiro.

O defensor espanhol também evitou falar em ampla superioridade diante do Milan, mesmo levando em conta o início complicado do adversário na temporada: "A tabela não importa muito nesses casos, isso não significa nada. Eles são uma equipe totalmente renovada e possuem excelentes jogadores, com qualidade. Eles representam um adversário perigoso, independentemente das dificuldades que experimentaram até agora", finalizou.

O Napoli tem dois desfalques, em função de lesões: o lateral-esquerdo Faouzi Ghoulam e o atacante Arkadiusz Milik. O primeiro é titular, então o técnico Maurizio Sarri usará Mário Rui na vaga do argelino.

Provável Napoli a entrar em campo contra o Milan (4-3-3): Reina; Hysaj, Koulibaly, Albiol, Mário Rui; Allan, Jorginho, Hamsík; Callejón, Mertens, Insigne.

Suso evita falar sobre uma possível saída, e afirma estar feliz em Milão

Destaque em uma equipe que vive altos e baixos, Suso falou sobre seu momento com a camisa rossonera. O jogador renovou seu contrato recentemente até 2022.

"Eu estou jogando todos os jogos pelo clube, talvez não seja a mesma situação que antes, mas estamos melhorando e crescendo. Poderia ter ido embora, mas fiquei e estou muito feliz. Há uma cláusula de liberação no contrato, mas estou feliz em Milão. Se eu quisesse sair eu não teria renovado e teria deixado a equipe. Estou muito feliz aqui com o clube e meus companheiros", disse o jogador.

Após a passagem de mais uma data Fifa, Suso citou a possibilidade de disputar a próxima Copa do Mundo da Rússia, comparando a chance de jogar uma Uefa Champions League pelo Milan.

"Entre esses dois fatores é mais fácil jogar uma UCL pelo Milan, uma equipe como a nossa tem que jogar a UCL, temos grandes jogadores. No início, mudamos a formação, Montella estava procurando o que precisávamos e ele encontrou. Temos um monte de novos jogadores e temos de continuar desta forma. Quanto à Copa do mundo, eu estou trabalhando bem em Milão, eu estou indo bem, mesmo sabendo que ainda tenho que melhorar. Se eu fizer isso, então é uma possibilidade", concluiu.

Para a partida contra o Napoli, o técnico Vincenzo Montella promoverá o retorno de Giacomo Bonaventura à equipe titular. O meia havia perdido os últimos jogos por causa de contusão. Ele deve atuar como ala esquerda do esquema 3-5-2. O volante Lucas Biglia também volta de lesão, mas fica no banco, assim como o lateral-esquerdo Ricardo Rodríguez, com desgaste muscular. Os desfalques são: os laterais-direitos Andrea ContiDavide Calabria e o meia Hakan Çalhanoglu – todos lesionados.

O Milan deve ir a campo diante do Napoli com (3-5-2): Donnarumma; Musacchio, Bonucci, Romagnoli; Borini, Kessié, Locatelli, Montolivo, Bonaventura; Suso, Kalinic.