CBF apresenta protocolo do VAR para partidas das quartas de final da Copa do Brasil
Foto: Matheus Henrique/VAVEL Brasil

CBF apresenta protocolo do VAR para partidas das quartas de final da Copa do Brasil

Para a implementação da tecnologia, serão investidos R$ 50 mil por partida; utilização em outras competições depende apenas dos clubes, segundo coordenador

vavel
Matheus Henrique

A tecnologia inicia sua história nos gramados brasileiros. Nesta segunda-feira (30), a CBF anunciou o uso do VAR (sigla, em inglês, referente ao árbitro de vídeo) nas quartas de final da Copa do Brasil 2018, disputadas a partir da próxima quarta-feira (1).

Em entrevista coletiva realizada na sede da entidade, no Rio de Janeiro, os representantes da instituição passaram o projeto ao público e aproveitaram para tirar as dúvidas existentes sobre a prática. O gerente de equipamento no Brasil, Ricardo Bretas, abriu a celebração e se disse satisfeito com a implementação da ideia, citando que a mesma foi iniciada ainda em 2016.

+ Confira as declarações na coletiva de apresentação do VAR na Copa do Brasil 2018

Em seguida, o idealizador do projeto, Manoel Serapião, entrou em ação para explicar como será a pratica da nova tecnologia pelos árbitros. Segundo ele, participaram dos treinamentos para a prática da nova técnica 80 integrantes da comissão de arbitragem, entre juízes principais e assistentes.

Desses, 32 estão considerados aptos para o campo de jogo e estarão presentes nos próximos jogos da competição. Serapião também informou que a utilização do VAR não deve estar presente ainda neste Campeonato Brasileiro, por conta da alta quantidade de jogos, mas que deve ser implantada num futuro próximo. Além disso, o integrante afirmou que não é necessária a inclusão do árbitro no quadro da FIFA para exercer a função.

Veja a escala abaixo:

Foto: Divulgação/CBF
Ao lado de Serapião, participou da entrevista o coordenador do árbitro de vídeo no Brasil, Sérgio Corrêa, que comentou a relação entre entidade e clubes sobre dúvidas nas decisões. Segundo Corrêa, os times que se sentirem prejudicados quanto às arbitragens, poderão solicitar as imagens à CBF. O integrante da corte afirmou que o VAR está disponível para outras competições brasileiras, dependendo apenas da aprovação dos clubes e espera que, com a tecnologia, a porcentagem de acertos nos lances chegue a 98,8.

Para a implementação da tecnologia, serão investidos R$ 50 mil por partida. Logo, para as 14 partidas restantes da Copa do Brasil, serão gastos R$ 700 mil com o total de operação. Nessas partidas, o número de câmeras utilizadas será entre 14 e 16, dependendo da emissora responsável pela transmissão.

VAVEL Logo

Futebol Brasileiro Notícias

há 2 horas
há 12 horas
há 12 horas
há 12 horas
há 12 horas
há 13 horas
há 11 horas
há 13 horas
há 14 horas
há 15 horas
há 3 horas