Depois de bater o Paysandu, Odair Hellmann demonstra cautela: "Não tem nada resolvido"
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

No Beira-Rio, o Internacional construiu uma bela vantagem diante do Paysandu pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A equipe gaúcha venceu pelo placar de 3 a 1. Após a vitória, Odair Hellmann falou sobre a vantagem e avaliou o duelo.

"Criamos muito, principalmente no primeiro tempo. Fizemos o segundo e o VAR anulou. Isso traz frustração, muda a característica de jogo. Fomos com domínio para o intervalo, posicionamos de modo diferente para ter mais agressividade por dentro e recuperar a segunda bola. Tomamos um gol num cruzamento, o que gerou mais dificuldade. Criamos de todas as formas, erramos gol tabelando e infiltrando, marcamos de bola aérea. No fim a imposição e o volume de jogo geraram a vitória."

Apesar da boa vantagem o comandante colorado afirmou que não há nada ganho. Ele ressaltou que é necessário respeitar o adversário.

"Não tem nada resolvido. Tem que respeitar muito a equipe do Paysandu. Vivi dois anos lá, joguei lá e sei das dificuldades. Enfrentamos o Remo ano passado e tivemos dificuldades. Temos vantagem, mas falta 90 minutos. Precisamos nos dedicar para confirmar a classificação."

Odair falou ainda sobre o jovem Nonato, que teve mais uma boa atuação. O técnico preferiu não fazer comparações com Patrick.

"Todos os jogadores do plantel são muito importantes. Comparar Nonato e Patrick é injusto. Mesmo que façam a mesma função, são jogadores com características diferentes. Um tem força e imposição, o outro tem jogo de passe, da volume de jogo. Os dois têm a mesma importância, mas características diferentes." 

Outra questão abordada na coletiva foi sobre as características entre Iago e Uendel. Odair destacou semelhanças e diferenças.

"O Iago e o Uendel são diferentes. O Iago é um jogador de valência física e intensidade impressionante. É bom tecnicamente e vai evoluir ainda na carreira, mas tem capacidade física de ir lá e dar o passe, dar amplitude. Chega e em dois, três, quatro segundos e recompõe. O Uendel tem isso,mas através do passe, da posse. São características diferentes."

O técnico falou ainda sobre a possibilidade de Zeca na esquerda em uma possível saída de Iago. Ressaltando que não tem nada definido.

"Se confirmar a venda, vamos sentar com a direção para ver as reposições. É uma questão técnica. O Iago não saiu ainda, temos que ver. Nada é definitivo." 

O próximo confronto é contra o Santos. Odair afirmou que quem tiver 100% vai a campo.

"Vamos com quem estiver em melhores condições. Não sentamos para planejar o jogo contra o Santos, mas quem estiver 100% dentro da análise do todo, vai jogar."

VAVEL Logo