Jorge Jesus é puro otimismo: "Vitória com estrelinha de campeão"
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

No sufoco. A vitória do Flamengo sobre o Fortaleza não teve nada de fácil na capital cearense. Após sair atrás do placar aos 16 minutos do segundo tempo, o time de Jorge Jesus demonstrou o poder de reação. Gabigol, aos 38', e Reinier, aos 45', também da etapa final deram mais três pontos à conta do líder. E o comandante português lembrou dos desfalques que, segundo ele, causou um jogo abaixo do patamar flamenguista.

Sem os laterais titulares Rafinha e Filipe Luís, João Lucas e Renê começaram entre os 11 iniciais. No meio-campo, Arrascaeta e Everton Ribeiro também estiveram de fora, dando chance para Lucas Silva (que foi substituído por lesão aos 16' por Piris da Motta) e Vitinho. Já no ataque, Bruno Henrique estava suspenso, e Reinier assumiu o posto. O "Mister" comentou a vitória mesmo com essas trocas.

"Tivemos muito jogadores fora. Não tivemos um jogo a nível do que estamos habituados a fazer no primeiro tempo. Fizemos alterações para ver se melhorava a equipe, fiz mudanças táticas. No intervalo modifiquei e as coisas melhoraram. Fizemos por onde ganhar. Depois do empate, tivemos a melhor parte. Foi uma vitória com estrelinha de campeão [..] Os campeões também precisam ter sorte. É óbvio. Sorte no jogo. Vocês acham que nosso segundo gol foi por acaso, mas não foi. Não quero falar isso para não dar pista aos outros. Foi um trabalho de equipe. Não tivemos a mesma atuação porque não tínhamos alguns jogadores, a grama era alta, estamos perdendo e viramos."

Reinier, o garoto do Ninho (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Reinier, o garoto do Ninho (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Com o gol aos 45' do segundo tempo, o garoto de 17 anos foi decisivo ao marcar o tento da vitória. Reinier também foi o maior finalizador do jogo: dois chutes  certos e um errado. Deu 17 passes certos e 4 errados. Assim, Jorge Jesus exaltou a decisão da diretoria rubro-negra de não liberar Reinier para a Seleção Brasileira disputar a Copa do Mundo Sub-17 e comentou sobre as características do meia-atacante.

"A decisão em relação ao Reinier ficou provada de que foi super acertada. Ele que fez a alteração do resultado. Isso mostra que todas as atitudes que a direção do Flamengo teve foi acertada. Temos jogadores lesionados, suspensos e ele foi importante."

"Fui jogando com ele [Reinier] em várias posições, fui vendo onde poderia se encaixar melhor para o que queríamos. Ele fez três posições e era importante sentir onde iria encaixar. Ele já me entende com sinais, o que eu penso para ele. E após o 1 a 1 já estava onde queria. É um menino intenso, ao contrário de outros jovens. Joga 90 minutos sempre numa intensidade alta e foi bom tê-lo."

Olê, olê, olê, olê... Mister, Mister (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Olê, olê, olê, olê... Mister, Mister (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Não é de negar que a prioridade do Flamengo é a Libertadores, e na próxima quarta-feira (23), há o jogo de volta da semifinal diante do Grêmio, no Maracanã. Mesmo assim, Jorge Jesus já adiantou que não vai poupar jogadores no clássico carioca contra o Fluminense no domingo (20), às 18h, que, de acordo com o "Mister", não terá influência emocional para decisão contra os gremistas.

"Minha cultura não é essa [de poupar]. E os jogadores provam domingo a domingo. Descansar? Isso não existe. Vamos descansar nos dias que temos. Quinta, sexta, sábado... Domingo é para correr. Se tivermos jogadores com sinais de lesão, é outra coisa."

"Não vai ter influência nenhuma no ponto de vista emocional. Pode ter no físico. É uma semi de Libertadores e nenhum resultado vai ter inferência psicológica negativa. O único clube que joga em duas competições para ganhar é o Flamengo. Vamos ver como estão alguns jogadores na recuperação e vou tomar decisões."

Agora tendo 61 pontos, o Rubro-Negro lidera isoladamente o Brasileirão. Logo atrás, com 53, está o Palmeiras, que bateu a Chapecoense também pela 26ª rodada.

Outras falas da coletiva de Jorge Jesus

Flamenguistas no Nordeste

"Felizmente, o Brasil é um país democrático politicamente e fisicamente. Cada um torce para quem quiser. Se o Flamengo é uma nação, é porque é maioria em quase todos os estados do Brasil. Foi a história que construiu isso, através de títulos, grandes jogadores. É um clube com muita história e por isso tem muitos torcedores. Mas quero dizer que estou habituado com a Europa e aqui no Brasil os jogadores se respeitam, passeiam entre si com camisa. Isso não acontece lá, muitas vezes tem que deixar para vestir dentro do estádio."

Decisões do VAR

"O Flamengo não ganhou com uma decisão do VAR. Ele empata com uma decisão do VAR e ele sofre 1 a 0 com uma decisão do VAR."

Jogadas de bolas paradas

"Já tínhamos tentado uma jogada ensaiada em cobrança de falta que foi muito bonita. E conseguimos o 2 x 1 em um lateral que já tínhamos realizado aqui mesmo contra o Ceará."

Importância de Everton Ribeiro

"Todos são importantes, mas em todas equipes do mundo há uns mais do que outros. O Everton é desses jogadores. Tem uma rentabilidade no último passe, pensa a frente. Faz parte da qualidade da equipe e espero que domingo possa jogar."

VAVEL Logo