Arrascaeta diz que jogadores do Flamengo estão ‘tentando dar o melhor’ fisicamente
Foto: Reprodução/Fla TV

Mesmo tendo o Grêmio como próximo adversário do Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, é inevitável não pensar na final da Libertadores, marcada para daqui a oito dias. E foi nesse cenário, com o assunto "River Plate" vindo à tona constantemente, que Arrascaeta concedeu entrevista coletiva no Ninho do Urubu nesta sexta-feira (15), antes do treino.

Depois de parabenizar o Flamengo pelo aniversário de 124 anos e contar que pretende ‘dar muitas alegrias’ à torcida, o uruguaio falou sobre o foco na competição continental, mas sem descartar a reta final do Brasileirão. Arrascaeta complementou a revelando o esforço físico que todo o time está fazendo para manter o alto nível.

"Com certeza a gente está sempre olhando para a final da Libertadores, mas conscientes também que temos que focar no Brasileirão. Estamos fazendo um esforço físico muito grande, falando do grupo, todos tentando dar o melhor [...] Temos a final da Libertadores, mas também é muito importante para nós essa reta final desse campeonato."

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Ainda com a final em pauta, Arrascaeta analisou brevemente a equipe argentina, exaltando o entrosamento millonario.

"É um time que tem muito tempo jogando junto, com um treinador com sua ideologia de jogo. A base deles já vem há um tempo, time que é muito técnico, muito qualificado e briga muito também."

Famosos por serem os "reis da catimba", os argentinos têm experiência na arte de amarrar o jogo e tirar os adversários do foco. Na decisão, por mais que o atual River não tenha muito essa característica, a essência hermana pode aparecer. O uruguaio também falou sobre isso.

"A gente tem que pensar sempre no grupo, não pode perder jogador por estar brigando com outro cara ou reclamando com o juiz. Certamente vamos ter que falar sobre isso antes do jogo. Temos tomado cartões demais nessas circunstâncias. No jogo com o Grêmio eles vão vir com tudo, temos que pensar em nós, fazer o melhor para tentar voltar com mais uma vitoria."

E sobre o Grêmio?

Antes do River, existe o Grêmio, pela 33ª rodada. Com a incógnita de se Jorge Jesus vai colocar o que há de melhor para o confronto no Sul — com exceção dos suspensos Willian Arão e Gerson —, o uruguaio flamenguista está convicto que precisa jogar em Porto Alegre. 

"Eu preciso jogar domingo (risos), estou voltando agora. Nosso time vem em uma sequência, com uma metodologia do nosso treinador de não poupar ninguém, todo mundo que estiver à disposição ir para o jogo."

LEIA MAIS: Sem Arão e Gerson, Jesus tem dor de cabeça para montar Flamengo contra o Grêmio

Mesmo com os desfalques para a próxima rodada do Brasileiro, Arrascaeta lembrou a qualidade dos suspensos Arão, Gerson e Bruno Henrique e também elogiou o Grêmio.

"A gente sabe da qualidade deles, mas nosso time tem mostrado a força do elenco com quem está entrando do banco. Esse jogo pode ser desde o começo, os caras que entrarem serão importantes para nós. Os três todo mundo conhece, a qualidade e fortalecimento do nosso grupo com eles, mas quem entrar dará o seu melhor."

Grêmio e Flamengo se enfrentam às 16h do domingo (17), na Arena gremista. Com 11 pontos de vantagem sobre o vice Palmeiras, o heptacampeonato rubro-negra parece ser questão de tempo.

Outros pontos da coletiva de Arrascaeta

Medo de lesão antes da final

"Não. A gente estava empatando com o Vasco, tinha a possibilidade de ganhar e entrei com tudo para buscar o gol, ajudar companheiros. Como a gente está jogando, certamente vai receber muita falta, mas faz parte do jogo."

Status de vencer a Libertadores

"A Libertadores é um sonho que tenho desde menino, que para nós da América do Sul é muito gratificante."

Reencontro com o Grêmio

"Não tenho dúvida que o time deles vai se doar muito, vai com tudo a cada jogada, dividida. Temos que ir preparados para fazer o jogo, tentar jogar da mesma forma. Tentar tirar proveito dos mínimos detalhes, onde se faz diferença."

Pós-jogo do clássico contra o Vasco

"Não estive no vestiário porque estava no doping. Mas tem coisa positiva para tirar desse jogo. Tomamos muitos gols, mas mostramos força contra um time que fez o gol e tentou se fechar, e a gente conseguiu virar."

Possibilidade de o Palmeiras diminuir a vantagem

"Temos que pensar em nós, não no Palmeiras. Dependemos só de nós e vamos com tudo para esse jogo. Com mentalidade positiva para tentar voltar com os três pontos."

VAVEL Logo