Madureira e Bangu acompanham Flamengo e retornam aos treinamentos
Foto: João Carlos Gomes/ Bangu Atlético Clube

Não é novidade que a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), pretende sera primeira entidade da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a ter o seu retorno do futebol concretizado em solo brasileiro.

Depois de o Flamengo retomar suas atividades de campo semana passada, ainda contra as orientações públicas, Bangu e Madureira seguiram o exemplo.

Bangu

Inicialmente, o Bangu teve seu retorno no dia 26, após o fim de um processo de avaliações realizados durante 15 e 22 de maio, segundo o próprio clube. De acordo com a FFERJ, as atividades estão sob supervisão dos médicos Rômulo Capello e Fernando Mattar, além do preparador físico Fabrício Abreu, o fisiologista Bruno Barrosa e o auxiliar técnico Wagner Duarte.

A sanitização ocorre em Moça Bonita desde o início do mês. Os demais membros da comissão técnica acompanham as atividades à distância, e conforme o clube tem divulgado em redes sociais, a equipe está concentrada em um hotel, e seu deslocamento é para o treinamento e vice-versa. A higienização ocorre antes do treino e após, tendo acesso ao campo, somente pessoas autorizadas e testadas contra a Covid-19.

Madureira

No início da manhã desta quarta-feira (27), o Madureira foi a terceira equipe a voltar aos gramados. Em Conselheiro Galvão, o mesmo protocolo de Moça Bonita, com os procedimentos realizados durante todo o mês de maio, com testes para jogadores e funcionários, além da higienização local.

Processo de higienização do Madureira (Foto: Luis Miguel Ferreira/ Madureira E.C.)
Processo de higienização do Madureira (Foto: Luis Miguel Ferreira/ Madureira E.C.)

Conforme ressalta o clube, somente pessoas testadas contra o vírus têm a autorização de entrar no local, e a rotina dentro do estádio é assinalada pelos responsáveis ou familiares, que permitem a presença física naquele ambiente. O médico André Luis Abrantes realiza a autorização ao campo, e é o responsável pelo protocolo a ser seguido por toda a comissão técnica e os atletas, neste período.

Durante o primeiro dia, apenas os goleiros foram ao gramado, enquanto os demais atletas realizaram atividades musculares e fisioterapia.

Jogo Seguro

 A redação aprovada pela FFERJ em abril, é o documento protocolar considerado ideal pela federação e os clubes cariocas que assinaram o termo de compromisso, com exceção de Fluminense e Botafogo, favoráveis ao retorno do futebol.

A pauta contém recomendações baseadas em conceitos da OMS, Ministério da Saúde, Conselho Federal de Medicina e Associação Médica Brasileira e Sociedades Médicas Especializadas. Testes diagnósticos, transporte, vestiário, rouparia/lavanderia, nutrição, academia e rotina de treinos são alguns itens assegurados por este protocolo.

Demais clubes como a Portuguesa da Ilha, Macaé e América também seguem os protocolos finais, e tendem a retomar os exercícios de campo nos próximos dias também.

VAVEL Logo