Fred rege, Nenê capitaliza e Fluminense avança às oitavas da Libertadores com vitória monumental sobre River Plate
Lucas Merçon/Fluminense FC

Na noite desta terça-feira (25), o Fluminense venceu o River Plate por 3 a 1, pela sexta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires/ARG. O espetáculo Tricolor classificou a equipe às oitavas de final e permitiu a primeira colocação com 11 pontos no Grupo D.

O River Plate de Marcelo Gallardo entrou em campo no 4-4-2, mas em fase defensiva, atuou no 4-1-4-1 com De La Cruz entre as linhas fechando o quarteto de jogadores na intermediária a fim de impedir a ultrapassagem do adversário e sair em contra-ataque com qualidade.

O Fluminense de Roger Machado entrou em campo no 4-2-3-1, com Gabriel Teixeira e Caio Paulista substituindo Luiz Henrique e Kayky pelas pontas. A dobradinha pela direita com Caio e Samuel Xavier e pela esquerda com Egídio e Gabriel chamou bastante atenção no primeiro tempo.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC
Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Os 45 minutos iniciais do Fluminense foram os melhores desde a estreia de Roger Machado. A equipe marcou pressão novamente com Fred, Nenê e Yago, no entanto, a força física de Caio Paulista pela direita elevou a vitalidade, ao mesmo tempo que pela esquerda, Egídio apoiou bastante com boa troca de passes com o jovem Gabriel Teixeira.

Entretanto, para que tudo isso pudesse acontecer, o atacante Fred precisou estar presente para dar uma direção à equipe Tricolor. Com duas assistências, o veterano e craque atuou como ponta-direita no primeiro gol, que aconteceu com o passe por cima de Samuel Xavier para o camisa 9 que olhou para a área, cruzou e Caio Paulista desviou para dentro do gol.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC
Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Em meio aos raros lances de perigo do River Plate, a equipe Tricolor conseguiu reverter as anteriores atuações com boas transições ofensivas. A maior parte das jogadas da equipe argentina foram criadas pela esquerda com Carrascal ciscando e tentando atuar nas costas de Samuel Xavier e Nino, no entanto, a atuação segura do lateral-direito e zagueiro, impediram durante boa parte da primeira etapa que o adversário passasse por cima.

O segundo gol do Fluminense nasce mais uma vez com Fred participando do lance, mas dessa vez como o camisa 10 da equipe. O centroavante, aos 29 minutos, recebeu na frente dos zagueiros, puxou com a perna direita e lançou por cima da defesa adversária para Nenê invadir e finalizar de primeira para o fundo do gol.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC
Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

A pressão do Fluminense diminuiu na volta para o segundo tempo e o River cresceu em cima para aproveitar o descanso do adversário. No entanto, a equipe argentina conseguiu criar poucas oportunidades e foi impedida diversas vezes pela defesa segura do adversário.

Entretanto, aos 38 minutos, beirando o final do jogo, Federico Girotti aproveitou o cruzamento rasteiro de Álvarez pela direita e finalizou de primeira para dentro do gol. O jogo movimentado não agradou Roger que tentou dar fôlego e vigor físico substituindo Caio Paulista por Luiz Henrique.

A força foi renovada, mas a qualidade diminuiu, ao contrário do River que passou a pressionar mais e por pouco não empatou a partida. As substituições do Fluminense não passaram por Yago Felipe que permaneceu até o final com o mesmo vigor e, surpreendentemente, fez o terceiro gol após assistência de Abel Hernández que sacramentou a classificação às oitavas de final da Libertadores.

Pelo lado do River, a eliminação bateu à porta e fugiu porque o Junior Barranquilla empatou com o Santa Fe por 0 a 0 e deu o segundo lugar para os argentinos.

VAVEL Logo