Atlético-GO vence Londrina fora de casa e está de volta à Série A

Em jogo de cinco gols, Dragão consegue vitória importante fora de casa; Título ficou ainda mais perto.

Atlético-GO vence Londrina fora de casa e está de volta à Série A
Foto: Divulgação/Atlético-GO
Londrina
2 3
Atlético-GO
Londrina: Marcelo Rangel; Lucan Ramon, Matheus, Everton Sena e Léo Pelé; Germano, Anderson (Raphael Gava), Zé Rafael e Rondinelly (Safira); Itamar e Jô (Netinho). Técnico: Cláudio Tencati.
Atlético-GO: Klever; Matheus Ribeiro, Marllon, Ricardo Silva e Romário; Pedro Bambu, Michel, Jorginho (Bruno Barra) e Magno Cruz; Gilsinho (Caíque) e Júnior Viçosa (Luiz Fernando). Técnico: Marcelo Cabo.
Placar: 0-1, min. 10, Júnior Viçosa. 1-1, min. 18, Everton Sena. 1-2, min. 34, Júnior Viçosa. 2-2, min. 55, Germano. 2-3, min. 84, Luiz Fernando.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 35ª rodada da Série B de 2016.

Não foi fácil, o jogo se apresentou de maneira dramática, mas o Atlético-GO está de volta à primeira divisão do futebol nacional. A vitória por 3 a 2 diante do forte time do Londrina no Estádio do Café garantiu matematicamente o Dragão na série A de 2017 e, de quebra, ainda aproximou o time goiano do título da Série B.

Com 67 pontos, oito a mais do que o vice-líder Bahia, que venceu o Sampaio Corrêa nos acréscimos e passou Vasco e Avaí, o Dragão pode confirmar o título já na próxima rodada. Para isso, basta vencer o virtual rebaixado Tupi em casa e dar a volta olímpica depois do jogo.

Já o Londrina chegou ao terceiro jogo sem vitória e viu a vaga para a primeira divisão mais distante. Com cinco pontos de desvantagem para o Avaí, quarto colocado, o Tubarão precisará vencer o rebaixado Sampaio Corrêa, no Maranhão, para manter-se vivo na tentativa do acesso. Difícil, mas não impossível.

Jogo movimentado na primeira etapa

O Londrina costuma fazer jogos de poucos gols e longe de grandes emoções. Foi assim praticamente por toda série B: uma defesa sólida e um ataque preciso. Hoje foi diferente. Precisando vencer, o Tubarão não manteve o jogo cauteloso de sempre e trocou ataques e contra-ataques com o líder da série B por quase toda partida.

Sem conseguir pressionar como costuma fazer nos primeiros minutos, o Londrina não conseguiu manter o Atlético acuado em seu campo de defesa. Querendo a vitória, os goianos também atacavam e conseguiram um pênalti logo aos oito minutos. Júnior Viçosa converteu e abriu o placar.

O gol não desanimou o bom público presente no Estádio do Café e continuou empurrando o Londrina. O time não sentiu o golpe e no primeiro ataque após o gol sofrido quase empatou. O cabeceio de Everton Sena passou sobre o gol de Klever.

O empate veio pouco depois: em cobrança de falta da esquerda, Sena desviou e matou o goleiro do Dragão para explodir a torcida paranaense. Após o gol, a partida perdeu um pouco daquele volume inicial e ficou mais cadenciada. Com duas boas equipes em campo, qualquer deslize poderia ser fatal. E foi.

A partir dos trinta minutos, o jogo voltou a ficar aberto e os goleiros trabalharam bem. Marcelo Rangel fez uma grande defesa e viu Kléver salvar boa chance do Londrina no lance seguinte. A troca de ataques acabou melhor para os goianos quando Gilsinho cruzou da esquerda e Viçosa marcou pela segunda vez na partida.

Luiz Fernando garante o Dragão na série A

Ainda com chances de classificação, era de se esperar um Londrina ofensivo após o intervalo. Fazendo muita pressão nos primeiros minutos, o Tubarão não demorou para empatar. O juiz marcou pênalti polêmico em Jô (os goianos alegam que o lance foi fora da área) e Germano bateu bem para empatar novamente.

O jogo ficou ainda mais legal após o segunda empate dos donos da casa. O Dragão queria sair do Paraná com o acesso garantido, o Tubarão queria encostar nos quatro primeiros mais uma vez. O resultado disso foi um jogo aberto e com chances para os dois lados.

Aos vinte e um minutos veio o lance mais polêmico do jogo: o Londrina virou a partida com Safira com Klever salvando a bola já dentro do gol, mas o juiz e seu assistente não viram a bola entrar e ignoraram o gol paranaense para revolta do estádio. 

Precisando vencer, o Tubarão se lançou ainda mais para o ataque, mas deixava buracos cada vez maiores na sua defesa. Foi assim que o Atlético se aproveitou e conseguiu marcar seu terceiro gol com Luiz Fernando. Ele completou cruzamento da direita e colocou os goianos na frente novamente. O Londrina ainda tentou uma pressão final, mas sem sucesso.