Após polêmica, CBF divulga súmula do Fla-Flu: "Nada houve de anormal"

Sandro Meira Ricci não assinalou nada de grave na súmula da partida

Após polêmica, CBF divulga súmula do Fla-Flu: "Nada houve de anormal"
Foto: Celso Pupo/Fotoarena

Foi longa a espera, mas finalmente a CBF emitiu em seu site oficial a súmula do clássico entre Flamengo e Fluminense. O motivo da espera fica por conta da confusão, após o árbitro anular o segundo gol tricolor, que paralisou a partida por sete minutos. No entanto, o árbitro Sandro Meira Ricci se omitiu sobre o caso e não adicionou nada de grave nas ocorrências.

"O jogo foi paralisado por dez minutos, aos 40' do segundo tempo, pelos atletas de ambas as equipes por terem protestado contra a decisão da arbitragem em um lance de impedimento", declarou.

No entanto, Sandro Meira Ricci se enrola quando tenta explicar a motivação dos acréscimos. Enquanto o árbitro adicionou sete minutos à partida devido a paralisão, o mesmo declara na súmula que a partida ficou paralisada por 10 minutos. Ou seja, sem três minutos a serem acrescentados.

Fluminense caiu para a sexta colocação após a derrota contra o Flamengo, se mantém com 46 pontos, mas permanece na zona de classificação à Copa Libertadores 2017. O próximo compromisso é contra o São Paulo, na próxima segunda-feira, às 20h, em Edson Passos.

(Foto: Reprodução/CBF)
(Foto: Reprodução/CBF)

Relembre o lance: 

Após a cobrança de falta de Gustavo Scarpa, Henrique, claramente em posição irregular, empurra a bola para as redes. O assistente, no entanto, assinala imediatamente o impedimento do zagueiro tricolor que corre junto aos companheiros para questioná-lo à beira do campo. O juiz da partida, Sandro Meira Ricci também corre em direção ao assistente e em rápida conversa com ele, valida o gol do Fluminense.

Mediante a isso, os jogadores do Flamengo, juntamente com os reservas e a equipe técnica passa a pressionar o bandeira, criando um tumulto no meio do campo. Após uma intensa discussão, Meira Ricci volta atrás de sua decisão, invalidando o gol de empate do Fluminense. A polêmica, no entanto, ficou por conta de uma possível interferência externa, sob a alegação do uso do recurso de vídeo de maneira indireta para decisão da jogada.