São Paulo bate Juventude pelo placar mínimo, mas gaúchos avançam na Copa do Brasil

São-paulinos não conseguiram reverter vitória sofrida no Morumbi; Papo é terceiro gaúcho classificado à próxima fase

São Paulo bate Juventude pelo placar mínimo, mas gaúchos avançam na Copa do Brasil
(Foto: Rubens Chiri/ São Paulo FC)
Juventude
0 1
São Paulo
Juventude: Elias; Neguete, Klaus, Micael, Pará; Lucas (Wallacer, min.45), Vacaria (Wanderson, min.78), Bruninho, Felipe Lima, Roberson; Hugo Almeida (Caion, min.72).
São Paulo: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Lugano, Mena (Carlinhos, min.72); Hudson, Thiago Mendes, Wesley (Gilberto, min.45); Cueva, Chávez, Kelvin (Luiz Araújo, min.49).
Placar: 0-1, min.68, Rodrigo Caio.
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro. Mena (min.37), Gilberto (min.60), Luiz Araújo (min.63), Neguete (min.69), Lugano (min.96).
INCIDENCIAS: Partida de volta válida pelas oitavas de finais da Copa do Brasil 2016. Realizada no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul.

Mais um gigante está fora da Copa do Brasil 2016. Precisando de uma vitória por dois gols de diferença para avançar, o São Paulo venceu o Juventude por 1 a 0 nesta noite de quinta-feira (22) em Caxias do Sul, mas o resultado não foi o suficiente para evitar a precoce eliminação nas oitavas de finais. Rodrigo Caio na etapa complementar foi o autor do único tento anotado no Alfredo Jaconi.

Campeão em 1999 da Copa do Brasil, o Juventude conquista um grande feito ao eliminar o amplo favoritismo paulista nesta fase de oitavas de finais. Agora, o Papo se junta à Grêmio e Internacional entre os gaúchos que estarão no sorteio realizado pela CBF amanhã de manhã no Rio de Janeiro. Com sua vaga garantida também nas quartas de finais do Campeonato Brasileiro da Série C, o Juventude volta a campo pela competição daqui duas semanas, quando inicia o confronto de mata-mata frente ao Fortaleza, com a primeira partida realizada no Alfredo Jaconi, e a segunda no Castelão.

Longe do G-4 do Brasileirão, e vivendo a angústia de estar próximo a zona de rebaixamento, o São Paulo perde sua única oportunidade de título nesta temporada ao ser eliminado da Copa do Brasil, mesmo sem ser considerado um dos principais candidatos à esta conquista. Busando se afastar o mais rápido possível das últimas colocações da tabela, o Tricolor volta a campo neste domingo (25) em um duelo complicado e direto diante do Vitória, no Barradão.

Papo para na trave; Tricolor desperdiça boas oportunidades com seus defensores

Tecnicamente a partida não agradou aos olhares dos mais exigentes na etapa inicial em Caixas do Sul. Os embates físicos e os erros de passes, principalmente os mais curtos, foram constantes no iníco da partida. Precisando vencer por dois gols de diferença para avançar, o São Paulo por pouco não teve sua situação complicada ainda mais. Carrasco e autor dos dois tentos anotados no Morumbi, Roberson carimbou a trave de Denis aos 11' com um belo chute de fora da área.

Se o ataque são-paulino parecia pouco eficiente, a arbitragem também não contribuiu muito, marcando dois impedimentos inexistentes quando os comandados de Ricardo Gomes chegavam com perigo ao setor de ataque. A primeira finalização dos visitantes ocorreu na bola parada, quando o peruano Cueva obrigou Elias a fazer uma grande defesa após cobrança de falta. Logo em seguida Wesley fez boa jogada pela esquerda, encontrou Rodrigo Caio dentro da área e o mesmo perdeu grande oportunidade quase na pequena área.

No melhor momento do Tricolor nos quarenta e cinco minutos iniciais, três minutos depois foi a vez de Lugano perder uma boa chance dentro da área. Apostando no contra-ataque desde o início, o Juventude voltou a assustar próximo ao intervalo. Hugo fez boa jogada e encontrou Roberson na área, o meia finalizou pro fundo das redes, mas em posição irregular.

Bola área vira principal arma, mas não salva eliminação são-paulina

Apostando em uma formação aplicada nos últimos treinamentos, Ricardo Gomes sacou Wesley no intervalo e colocou o centroavante Gilberto em seu lugar, priorizando a bola área do atacante ao lado do argentino Andrés Chávez. Mas foram os donos da casa mais uma vez que assustaram pela primeira vez, e novamente com Roberson, que finalizou forte da entra da área e obrigou Denis a realizar uma grande defesa logo no primeiro minuto.

Dúvida antes da partida ser iniciada, Kelvin sentiu uma forte dor muscular e saiu aos quatro minutos, dando lugar à Luiz Araújo. O garoto entrou bem na partida. O primeiro susto são-paulino na etapa complementar surgiu com Chávez, que errou o cruzamento e por pouco não surpreendeu Elias. Mas aos 68' Bruno caprichou no cruzamento, e Rodrigo Caio cabeceou bonito, em posição irregular, para inaugurar o marcador e reacender a esperança Tricolor no Rio Grande do Sul.

Contestado por boa parte da torcida do São Paulo, por pouco Carlinhos não se tornou herói, ao fazer boa jogada pela esquerda e finalizar de perna direita para uma boa defesa de Elias. O arqueiro do Juventude em questão salvou os gaúchos em outras oportunidades. Novamente pelo alto, Rodrigo Caio subiu mais uma vez sozinho, e obrigou Elias a realizar mais uma grande defesa. Pressionando de forma intensa até os últimos instantes, com bolas alçadas na área, o São Paulo tentou, mas não chegou ao segundo gol, que garantiria a classificação as quartas de finais.