Na Quadra Central, Djokovic bate Nishikori e enfrenta Nadal na semifinal de Wimbledon

Na Quadra Central, Djokovic bate Nishikori e enfrenta Nadal na semifinal de Wimbledon

Com atuação vibrante, sérvio, que solicitou jogar no palco principal em Londres, superou adversário com vitória por 3 sets a 1, parciais de 6/3, 3/6, 6/2 e 6/2

constantor
André Luiz V. B. T. dos Reis

O sérvio Novak Djokovic carimbou seu retorno à semifinal de Wimbledon ao superar o tenista japonês #28 Kei Nishikori em partida disputada nesta quarta-feira (11) na Quadra Central do All England Club. Tricampeão do torneio, Nole precisou de 2h35 para bater o rival pelo placar de 3 sets a 1, parciais de 6/3, 3/6, 6/2 e 6/2. Foi a 14° vitória do sérvio em 16 duelos contra o japonês.

Sem disputar nenhuma partida na Quadra Central até a partida desta quarta-feira (11), Djokovic solicitou atuar no palco principal do complexo e foi atendido pela organização, que colocou a partida entre Federer e Anderson para a Court 1. O sul-africano acabou vencendo em um épico jogo de cinco sets, com 13/11 na última parcial.

Diferente do jogador que iniciou o ano fora de forma física, técnica e sem disposição ou concentração para reverter situações difíceis, as atuações de Djokovic nessa temporada de grama tem se caracterizado por muita vibração e intensidade. A partida de hoje foi mais uma demonstração da vontade do sérvio de disputar novamente o título dos grandes torneios.

Os dois tenistas exibiram um jogo sólido de fundo de quadra, consistente da linha de base e com rápidas mudanças na direção da bola. O confronto permaneceu equilibrado, com uma quebra para cada lado, até que o maior número de erros de Nishikori, que atualmente ocupa a posição número 28 do ranking, lhe custasse o primeiro set.

O japonês variou mais as jogadas na parcial seguinte, complicando Nole, que descontou a frustração em reclamações exageradas sem que conseguisse devolver a quebra sofrida no quarto game. Djokovic não converteu nenhum dos quatro breaks que se apresentaram, e o jogo adentrou o terceiro set empatado.

As oportunidades apareceram para os dois lados na terceira série. Usando de modo mais eficiente o primeiro serviço e dando um show de devoluções, Djokovic aproveitou melhor as chances e conquistou quatro games consecutivos para abrir 2 a 1.

Ainda que tenha quebrado o serviço do oponente no primeiro game de serviço do quarto set, Nishikori não oferecia mais resistência a um Djokovic cuja intensidade aumentava com o passar do tempo. Com 14 bolas vencedoras na parcial contra apenas cinco do adversário, o sérvio predominou em seis dos últimos sete games para dar números finais ao confronto.

Com o resultado, as semifinais de Wimbledon vão ser palco do 52° embate entre Djokovic e Nadal no circuito. É a rivalidade com o maior número de partidas na Era Aberta, e um dos confrontos diretos mais equilibrados entre os grandes campeões do tênis. Nole possui 26 vitórias contra 25 de Rafa. Os dois já se cruzaram duas vezes no major inglês, com um triunfo para cada lado.

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há 22 dias
há 23 dias
há 23 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês