Djokovic derruba Cilic e vai em busca do título inédito no Masters 1000 de Cincinnati
Foto: Divulgação/ATP

Em partida válida pela semifinal do Masters 1000 de Cincinnati, o #10 Novak Djokovic enfrentou o croata #7 Marin Cilic pela 17ª vez em sua carreira e venceu pela 15ª oportunidade. O ex-líder do ranking saiu vencedor da partida com parciais de 6/4, 3/6 e 6/3 em 2h33 e busca vencer o torneio americano pela primeira vez em sua carreira. Caso seja campeão, ele se tornará o primeiro tenista de simples ao conquistar o Career Golden Masters, ou seja, vencer ao menos uma vez os nove torneios de Masters 1000.

O último confronto entre os dois ocorreu há menos de dois meses na final do ATP 500 de Queen’s e contou com vitória do croata de virada; Dessa vez, Djokovic fez valer o retrospecto.

O primeiro set contou com grande equilíbrio entre os dois tenistas. Ao conquistar a única quebra da parcial no terceiro game, Djokovic apenas administrou a vantagem para vencer a primeira série por 6/4 em 58 minutos. Cilic disparou 13 bolas vencedoras, mas esteve muito errante alcançando a marca de 16 erros não forçados. Dentre os 70 pontos disputados na parcial, o sérvio venceu apenas dois a mais, pontuando assim 36 vezes.

A segunda parcial foi muito mais favorável ao tenista croata que quebrou Djokovic duas vezes para sacar para o set com a vantagem de 5/1. O sérvio conseguiu devolver uma das quebras, mas não foi o suficiente. Sacando novamente para a série, Cilic disparou um ace e empatou a partida em um set a um após vencer a série por 6/3. O ex-número um do ranking disparou apenas seis bolas vencedoras enquanto o finalista do Australian Open disparou pouco mais do que o triplo, alcançando 19 pontos desta forma. Djokovic alcançou percentual inferior de pontos vencidos tanto com o primeiro quanto com o segundo serviços durante essa série.

O último set contou com oscilação entre os dois tenistas. Ambos tiveram quatro chances de quebrar seu adversário, mas Cilic aproveitou apenas uma oportunidade enquanto Djokovic aproveitou uma a mais, sendo esta a suficiente para ficar na frente na parcial, vencer por 6/3 e liquidar a partida para garantir sua vaga na final do torneio americano. O tenista sérvio perdeu apenas dois pontos com seu primeiro saque e contou com um adversário muito errático que não pontuou nenhuma vez com segundo serviço e alcançou percentual de 62% de pontos vencidos com o primeiro – ou seja 13 de 21 pontos.

Novak Djokovic enfrentará na final o vencedor entre a segunda semifinal que será disputada entre o #2 Roger Federer e o #11 David Goffin. Caso a final seja entre os dois tenistas que já foram líderes do ranking, este será o 46º encontro entre eles com ligeira vantagem para o sérvio que venceu 23 partidas, contra 22 do suíço. Contra o tenista belga, Djokovic ganhou cinco vezes e perdeu apenas o último confronto entre eles, nas quartas de final do Masters 1000 de Monte Carlo em 2017.

VAVEL Logo