Atual campeã de Roland Garros, Barty coloca segurança como prioridade: "Existem coisas mais importantes que o tênis"
Foto: Divulgação/WTA

Atualmente ocupando o topo do ranking, a australiana Ashleigh Barty parece ter suas prioridades muito claras durante este período de pandemia de Covid-19. Defensora do título de Roland Garros, Barty disse em entrevista para o diário local "The Age" que "existem coisas mais importantes para se preocupar no momento".

Apesar de defender 2.000 pontos por conta do título do Slam francês, a australiana diz que, no momento, a coisa certa é "entender e respeitar o que os profissionais da saúde dizem antes de tomar uma decisão". A australiana não esconde o desejo de defender o título, mas deixa claro que não colocará sua saúde em risco por conta disso.

Há alguns dias, surgiu a possibilidade de que o Aberto da França fosse jogado sem público para diminuir o risco de contágio pela doença.

Barty disse ainda que tem entrado em contato com as colegas de circuito com quem é mais próxima para perguntar se está tudo bem e se precisam de algo: "me certificando de que estão bem", disse.

A australiana disse que acredita que os torneios de exibição serão cada vez mais frequentes, mas que tem fé que cada país, jogador e federação cumprirá as regras importas por seus determinados governos.

"Todos nós amamos jogar tênis. Nós somos sortudos por conseguir fazer isso de forma profissional. Mas, sabe, existem coisas mais importantes na vida do que apenas jogar tênis".

A Federação Australiana de Tênis disse que continuará seguindo as informações das autoridades do governo e especialistas médicos para assistir seus atletas. "Com o tênis internacional parado e as fronteiras suspensas, é difícil de visualizar nossos jogadores tendo a chance de viajar tão cedo"

A pandemia do Covid-19 parou todo o circuito do tênis, mas, aos poucos, os profissionais estão voltando às quadras. Torneios de exibição por todo o mundo estão sendo marcados em diversos lugares do globo (Estados Unidos, República Tcheca, Alemanha, Áustria e Espanha). Torneio de exibição não são torneios oficiais da ATP/WTA Tour, mas continuam sendo uma ótima forma de "matar a saudade" do esporte.

VAVEL Logo