Sem perder sets, Nadal bate Djokovic e se consagra campeão de Roland Garros
Divulgação/Roland Garros

Sem perder sets durante o torneio, Rafael Nadal venceu o líder do ranking, Novak Djokovic, por 6/0 6/2 7/5 em 2h47 para se consagrar campeão de Roland Garros pela 13ª vez na carreira e garantir sua 100ª vitória no Grand Slam parisiense. Esta foi a oitava vez na carreira que chegou a uma final de Major sem perder sets - sendo a última no Australian Open na temporada passada em jogo que perdeu para o sérvio.

Conquistando assim o seu vigésimo título de Grand Slam, Nadal empatou com Roger Federer como maior campeão de Majors no masculino.

“Vencer aqui significa tudo para mim. Não é o momento para pensar sobre o vigésimo título [de Grand Slam] para igualar com Federer. Para mim, hoje é sobre a vitória em Roland Garros. Significa tudo para mim. A maioria dos momentos mais importantes de minha carreira aconteceram aqui. Eu amo esta cidade e esta quadra”, comentou Nadal após sua vitória que garantiu seu 60º título no saibro e 86º na carreira.

Alcançando a última rodada de Roland Garros, o número dois do ranking alcançou sua 14ª temporada chegando na final de ao menos um Grand Slam. Apenas Roger Federer está na frente do espanhol após ter alcançado 15 anos com pelo menos uma final de Major. Em relação a chegar em pelo menos duas finais de Grand Slam, Rafa é o líder da lista com dez temporadas ficando na frente de Novak Djokovic, nove, e Roger Federer com oito.

“Na Austrália, [Djokovic] me matou, mas hoje era para mim”, comentou Rafa quando perdeu para o sérvio no torneio australiano vencendo apenas oito games na temporada passada. “Isto faz parte do jogo. Depois de todas as coisas que passei em minha carreira em termos de lesões, se eu não tivesse uma grande equipe e família por perto, tudo seria impossível. Eu queria mandar uma mensagem para todos do mundo. Nós estamos enfrentando um dos piores momentos que podemos nos lembrar lutando contra este vírus. Precisamos apenas continuar, seguir positivos e nós vamos passar por isso juntos” finalizou o campeão em seu discurso.

Durante sua fala, Djokovic parabenizou Nadal em quadra. “O que você está fazendo nesta quadra é inacreditável, não apenas nesta quadra, mas em toda a sua carreira você tem sido um ótimo campeão. Você mostrou o porquê de ser considerado o 'Rei do saibro'. Foi uma partida muito difícil para mim. Eu não estava satisfeito com a forma que joguei, mas eu também fui definitivamente vencido por um melhor jogador hoje".

Mais firme nos pontos importantes e contando com adversário bastante errático, Rafa precisou de 46 minutos para vencer o primeiro set por 6/0. Esta foi a segunda vez que o número dois do ranking aplica um pneu em Djokovic - a primeira ocorreu na final do Masters 1000 de Roma na temporada passada em jogo que também contou com vitória do hispânico.

O líder do ranking apresentou dificuldades para impor seu primeiro serviço em quadra e venceu apenas 27% com o mesmo. Somando a pontuação que alcançou com os dois saques, Nole venceu dez pontos - dois a menos do que Rafa com o primeiro. Apesar de ter disparado uma bola vencedora a menos - 10 a 11 - o “rei do saibro” cometeu apenas dois erros não forçados contra 13.

Com duas quebras no terceiro e quinto games e sem ter seu serviço ameaçado, Nadal ampliou a vantagem vencendo a segunda série por 6/2 e botando dois sets a zero no placar. O Toro disparou apenas quatro erros não forçados contra 17 do número um.

Com uma quebra para cada lado, o terceiro set seguiu como a parcial mais parelha da partida até o décimo game. Com uma dupla falta, Djokovic teve seu serviço quebrado e viu seu adversário abrir a oportunidade para sacar para o jogo. Sem desperdiçar oportunidades em um game limpo, Nadal meteu um ace para fechar a série por 7/5, liquidar a partida e se consagrar campeão do Major parisiense mais uma vez em sua carreira.

Esta foi apenas a segunda derrota do sérvio na temporada - ambas aconteceram para tenistas espanhóis - sendo que a primeira ocorreu após o detentor de 17 Grand Slams acertar uma bola na juíza de linha e isso acarretou em sua eliminação do US Open contra Pablo Carreño-Busta.

Rafael Nadal está a uma vitória de alcançar 1000 partidas vencidas na carreira. Apenas Jimmy Connors (1274), Roger Federer (1242) e Ivan Lendl (1068) estão na sua frente. Com o título de hoje, o espanhol se tornou o tenista mais velho a vencer Roland Garros desde Andrés Gimeno, que também tinha 34 anos, em 1972. O Toro também se tornou o primeiro tenista da Era Aberta a vencer quatro títulos de Major sem perder um set - todos os outros três foram no saibro parisiense: 2008, 2010 e 2017.

VAVEL Logo