Estratégia de Guardiola não dá certo, City perde chances e Lyon se supera para seguir vivo na Champions
Foto: Divulgação/Champions League 

Manchester CityLyon se enfrentaram neste sábado (15), no José Alvalade, em Lisboa, pelas quartas de final da Champions League. Os franceses fizeram história ao vencer por 3 a 1 e se classificarem pela segunda vez nos seus 70 anos de vida a semifinal da competição. Os gols foram de Maxwel Cornet, Dembélé (2) pela equipe vencedora, e De Bruyne pelo time eliminado. 

Estratégias 

O comandante renomado Pep Guardiola, mandou o Manchester City a campo em um esquema diferente do que jogou na maioria da temporada. Na defesa, o arqueiro brasileiro Ederson foi auxiliado por um trio de zaga, formado por Fernandinho, Eric Garcia e Laporte, além dos laterais João Cancelo e Walker. O 3-4-3 não surtiu o efeito que Guardiola queria - tanto que ele colocou Mahrez na vaga de Fernandinho na segunda etapa.

O time titular teve Rodri formando o meio-campo com Gundogan. Já formando o trio ofensivo, Kevin De Bruyne foi para a ponta junto com Sterling, e com a camisa 9 comandando o ataque, Gabriel Jesus. Surpreendentemente, Phil Foden e Bernardo Silva nem entraram em campo.

O Lyon do técnico Rudi Garcia, que assumiu os franceses em outubro, optou por uma linha de três zagueiros, formando assim um 3-5-2. O trio de zaga com Fernando Marçal, Marcelo e Denayer dava sustentação defensiva a equipe que do meio para frente tinha sete atletas. No meio-campo, o brasileiro Bruno Guimarães, junto a Aouar e Caqueret liberava as pontas para os Laterais Dublois e Cornet apoiarem. A dupla de ataque foi formada por Depay, capitão e Toko Ekambi que ficou no lugar de Dembélé que ainda não marcou na Champions. 

Lyon é mais fatal e garante vitória histórica  

A partida iniciou-se de maneira fulminante para ambas equipes, tanto que, nos primeiros minutos, tiveram uma grande oportunidade de gol cada. Sterling invadiu a área e tocou a bola para o meio, o passe iria encontrar o atacante Gabriel Jesus, que foi travado pela defesa francesa que afastou o perigo. 

Em contrapartida, o Lyon respondeu o ataque do City aos 10 minutos. Após escanteio cobrado na primeira trave, a defesa adversária aliviou, e no rebote de fora da área, Marçal soltou uma finalização forte para grande defesa do Brasileiro Ederson. 

Aos 23 minutos, o placar foi aberto no José Alvalade, em Portugal. Depay lançou para Toko Ekambi que aproveitou a falha da defesa Citizen e ficou de cara com o goleiro, o zagueiro Garcia travou o atacante e a bola sobrou para Maxwel Cornet que finalizou e o brasileiro Ederson, adiantado, nada pode fazer. O lance foi revisado pelo VAR, e o gol foi confirmado, pois Walker deu condição na origem da jogada.  

Nos minutos finais da primeira etapa, os Citizens quase empataram. Sterling pela direita, após inversão de ponta com Kevin De Bruyne, invadiu a área e deu um corte seco deixando dois defensores do Lyon no chão, cruzando rasteiro para o meio, Gabriel Jesus recebeu e finalizou para defesa do goleiro Lopes em dois tempos.

Nos acréscimos, Kevin De Bruyne fez a jogada mais espetacular dos 45 minutos iniciais. Em passe de três dedos, o belga rasgou a defesa francesa deixando Sterling cara a cara com o goleiro Lopes que novamente salvou a equipe. Fim do primeiro tempo: 1 a 0 Lyon.

A segunda etapa, diferente da primeira, começou menos movimentada, e com 10 minutos não ocorreu nenhuma chance clara de gol. Pensando nisso, o técnico Pep Guardiola tirou o volante Fernandinho e colocou o meio-campista Mahrez para abrir mais as pontas, e quebrar a linha de marcação adversária junto ao De Bruyne. 

Após Gabriel Jesus sofrer falta perto da área, aos 60, na cobrança, De Bruyne obrigou Lopes a fazer uma bela defesa. Novamente o goleiro português salvando o Lyon, um dos melhores da partida até então. Três minutos depois nova chance em bola parada, dessa vez o Belga mandou por cima do gol.

Aos 68 minutos, finalmente o City conseguiu o tão buscado empate. Walker lançou para Sterling que apareceu em diagonal dentro da área cruzando rasteiro para De Bruyne que apareceu no meio e deu uma chapada na bola sem chances para o goleiro adversário. 

Tempo depois, foi a vez de Gabriel Jesus assustar o Lyon. O atacante Brasileiro na ponta esquerda, cortou a defesa, entrou dentro da grande área e finalizou, mas novamente, Lopes estava bem posicionado para evitar o tento do Manchester City. 

A pressão dos Citizens não foi suficiente, e quem chegou ao segundo gol foi a equipe francesa. O Lyon roubou a bola no meio de campo e construiu rápido contra-ataque que terminou em lançamento de Aouar para Dembélé. O camisa 9 recebeu na frente da defesa, e cara a cara com Ederson, mandou para o fundo da rede. O lance ainda teve revisão do VAR que validou o gol. 

Aos 87 minutos a chance mais inacreditável do jogo. Gabriel Jesus fez bela jogada pela direita na área e encontrou Sterling debaixo da trave com a meta vazia, ele deu um toquinho e mandou por cima do travessão. 

Logo depois da chance perdida, entrou em ação a famoso filosofia do futebol: quem não faz leva. Mais um contra-ataque, Depay passou para Aouar que soltou a finalização de longa distância, a bola sobrou para Dembélé, após falha de Ederson que soltou a bola, para selar a classificação da equipe, e pela primeira vez na história da Champions colocar dois franceses na semifinal.

Próximos compromissos

Depois do resultado histórico, o Lyon irá enfrentar o Bayern de Munique na semifinal que se classificou após vencer o Barcelona por 8 a 2. A partida decisiva acontece na próxima quarta-feira (19) às 16h.

Já o Manchester City deixa a competição sendo eliminado pela terceira vez seguida nas quartas de final na era Guardiola - antes tinha caído nas oitavas.

VAVEL Logo