Neymar e Lewandowski estão entre mais cotados para prêmio de melhor do mundo; veja lista
Fotos: Divulgação / PSG e Bayern

A Fifa distribui há cerca de 30 anos o prêmio de Melhor Jogador do Mundo no final do ano, troféu cobiçado por craques e vencido por um brasileiro pela última vez em 2007, quando Kaká foi homenageado.

Maiores vencedores do prêmio, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi correm por fora em 2020 porque não conseguiram repetir o desempenho de outras temporadas nem levar Juventus e Barcelona às semifinais da Champions League. 

Messi ganhou seis vezes (2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019) e Cristiano Ronaldo, cinco (2008, 2013, 2014, 2016 e 2017). Sendo assim, desde 2008 apenas um jogador quebrou essa sequência - o croata Modric em 2018, ano em que a seleção dele chegou à final da Copa do Mundo e perdeu para a França.  

Campeão da Champions League e do Mundial de Clubes em 2019, o Liverpool colocou três jogadores entre os cinco melhores do mundo na última premiação - o zagueiro holandês Virgil van Dijk e os atacantes Mohamed Salah, egípcio, e Sadio Mané, senegalês. Nesta temporada a equipe conquistou a Premier League depois de 30 anos, mas como caiu nas oitavas da Champions League, desta vez eles correm por fora.

Neymar tenta ser o quinto brasileiro a entrar na lista, após Ronaldo (1997 e 2002), Rivaldo (1999), Ronaldinho Gaúcho (2005) e Kaká (2007). Ele marcou 19 gols e deu 11 assistências em 25 partidas nesta temporada.

Companheiro de Neymar, o mais jovem candidato é o francês Kylian Mbappé, de 21 anos. São 30 gols e 19 assistências em 35 partidas. 

O principal favorito em 2020 é Robert Lewandowski que se ganhar será o primeiro polonês a atingir tal feito. Ele é o artilheiro do Bayern Munique, com 54 gols na temporada 2019/20, sendo 14 deles na Champions League, a principal competição interclubes da Europa.

Os números do centroavante de 31 anos impressionam: marcou em todos os oito jogos do Bayern de Munique no torneio, foi artilheiro e campeão da Bundesliga (34 gols) e da Copa da Alemanha (6 gols).

Outro concorrente é Kevin de Bruyne, de 29 anos, autor de 16 gols e 23 assistências nos 48 jogos que disputou na temporada. Mesmo ser ser campeão, o belga do Manchester City foi eleito o craque da Premier League, considerada uma das ligas mais fortes do mundo. 

Surpresas na semifinal da Champions League, Lyon e RB Leipzig são valorizados mais pelo jogo coletivo do que por destaques individuais. No time francês quem mais aparece são o holandês Memphis Depay (15 gols e duas assistências em 21 jogos) e o francês Moussa Dembélé (24 gols e sete assistências em 45 jogos).

Principal nome do elenco do RB Leipzig, o alemão Timo Werner (345 gols e 13 assistências em 45 jogos) deixou o clube ao final da Bundesliga e sequer participou da reta final da Champions League, fato que o coloca mais longe da disputa pelo prêmio.

Sem ele, o austríaco Marcel Sabitzer (16 gols e 11 assistências em 43 jogos) e o dinamarquês Yussuf Poulsen (cinco gols e 13 assistências em 32 jogos) assumiram o protagonismo na equipe.

 

VAVEL Logo