Análise: como as novas contratações se encaixam no Chelsea da temporada 2020-21
Foto: Divulgação / Premier League

A primeira temporada de Frank Lampard no comando do Chelsea foi longe de ser a ideal. Cheia de altos e baixos e não conseguindo contratar, o time de Stamford Bridge ficou em 4º lugar na Premier League, caiu nas oitavas de final da Champions League e perdeu a final da FA Cup contra o rival Arsenal. Apesar dos problemas, a temporada 2020-21 promete por conta das contratações. Os Blues voltaram ao mercado mostrando que, além de remediar os problemas atuais com jogadores mais experientes, o time de Super Frankie também investiu no futuro, com jogadores jovens e talentosos. Confira agora as principais novidades dos Blues e como elas podem acrescentar ao time:

Defesa

  • Thiago Silva

Foto: Divulgação / Chelsea FC
Foto: Divulgação / Chelsea FC

Se a defesa foi um dos problemas na temporada passada, chegou a solução, pelo menos por enquanto. Por mais que já tenha 35 anos, Thiago Silva chegou ao Stamford Bridge com status de xerife. Só nos oito anos de PSG, foram 315 jogos, 17 gols e 24 títulos.

Foto: Reprodução / SofaScore
Foto: Reprodução / SofaScore

Ótimo em duelos no chão e aéreos, além das bolas longas, Thiago chega para dar mais solidez defensiva  para um time que tanto sofreu com isso na temporada passada. Apesar de ter opções como Andreas Christensen, Kurt Zouma, Antonio Rüdiger e Fikayo Tomori, a experiência e rodagem de um jogador como o zagueiro brasileiro pode dar a confiança que o time precisa.

  • Ben Chilwell

Foto: Divulgação/ Chelsea FC
Foto: Divulgação/ Chelsea FC

Ben Chilwell é uma das únicas novidades que chegou da própria Premier League. Vindo do Leicester, o lateral esquerdo assinou um contrato de cinco anos com os Blues. Os valores da negociação não foram anunciados, mas a imprensa inglesa aponta que o negócio ronda em torno de 50 milhões de libras.

Foto: Reprodução / SofaScore
Foto: Reprodução / SofaScore

Chilwell chega pra fortalecer uma defesa que foi bem criticada temporada passada, e com razão. Afinal, foram 54 gols sofridos, pior marca desde a temporada 1996/97. Apesar de não ser tão veloz, tem um timing excelente, o que o ajuda a levar a melhor contra os marcadores. Além de ótima técnica, visão de jogo e passe curto, tenta fazer com que cada toque na bola seja produtivo.

O que pode ajudar o lateral a se adaptar bem ao time são principalmente dois companheiros: N'Golo Kanté e Timo Werner. No caso do francês, os dois se conhecem bem dos tempos de Leicester. Então, Kanté pode ajudar na cobertura defensiva, como Maguire e Ndidi faziam no Leicester. Já  Werner tem muitas características parecidas com Jamie Vardy, o que pode facilitar para Chilwell  manter a mesma dinâmica dos passes em profundidade que deram ótimos resultados nos últimos anos.

Meio-campo

  • Hakim Ziyech

Foto:  Divulgação/ Darren Walsh / Chelsea FC 
Foto:  Divulgação/ Darren Walsh / Chelsea FC 

O meio-campista do Ajax foi uma das primeiras novidades anunciadas, ainda em fevereiro. A última edição da Eredivise foi encerrada antes por conta da pandemia de coronavírus, mas Ziyech já tinha seis gols e 13 assistências. Na UEFA Champions League, onde o Ajax foi eliminado na fase de grupos, foram dois gols e quatro assistências.

Foto: Reprodução / SofaScore
Foto: Reprodução / SofaScore

O mapa de calor de Ziyech mostra que é o jogador certo que chegou no momento certo. Aparecendo mais pelas laterais do campo, principalmente na ponta direita, o número 22 veio para ocupar a vaga de William e Pedro.

Hakim Ziyech é uma peça muito cobiçada por vários clubes do futebol europeu, principalmente por conta da criatividade e sua importância no meio-campo do Ajax. Apesar de não ser um goleador, tem o passe muito bom, com várias assistências, e a bola parada é uma das suas maiores qualidades.

  • Kai Havertz

Foto: Divulgação / Chelsea FC
Foto: Divulgação / Chelsea FC

Considerado uma das maiores joias alemãs da atualidade, Kai Havertz chegou com toda a pompa necessária. O Chelsea conseguiu negociar com o Bayer Leverkusen por 80 milhões de euros (com bônus e adicionais inclusos). Sendo assim, Kai assinou um contrato até junho de 2025 com os Blues. Na Bundesliga, foram 12 gols e seis assistências em 30 jogos na temporada. Na Champions, foi eliminado na fase de grupos, mas foi até as quartas de final da Europa League.

Foto: Reprodução / SofaScore
Foto: Reprodução / SofaScore

Dentro de campo, o meio-campista de 21 anos é bastante versátil, atuando em várias posições. Apesar de não ter a rapidez e explosão como características principais, Havertz pensa rápido e encontra boas soluções dando apenas um toque na bola. Como  o alemão produz bastante partindo da direita para o centro, tornará o meio campo ainda mais completo e trabalhará com Ziyech, mais centralizado, e Pulisic no lado esquerdo. 

Ataque

  • Timo Werner

O cara dos gols também chegou ao Stamford Bridge. Timo Werner, de 24 anos, veio do RB Leipzig e é considerado uma das joias da nova geração alemã, junto com Kai Havertz. Os Blues tiveram que desembolsar 53 milhões de euros para ter Werner. Com os touros, foram 28 gols e oito assistências nos 34 jogos da temporada da  Bundesliga, sendo o vice-artilheiro da competição porque ficou atrás de Robert Lewandowski

Foto: Reprodução / SofaScore
Foto: Reprodução / SofaScore

Como Werner é um atacante nato que joga pelo lado esquerdo, pode aparecer no lugar ou junto com o jovem Thammy Abraham. Se a opção de Lampard for dois no ataque, pode usar Timo e Abraham e Pulisic, Ziyech ou Havertz fazendo a dupla de criação no meio-campo. Se jogar no 4-2-3-1, Werner aparece na frente, com Pulisic, Havertz e Ziyech no meio-campo mais avançado. 

VAVEL Logo