Itália joga melhor, bate Bélgica e fica com terceiro lugar da Nations League
Foto: Divulgação/FIGC

Na disputa de terceiro lugar da Nations League, Bélgica e Itália se enfrentaram pela terceira colocação neste domingo (10), no Allianz Stadium, em Turim. A partida acabou 2 a 1 para a Azzurra, com gols de Barella e Berardi. De Keteleare descontou.

Tática no jogo

Pelo lado italiano, a tática foi mais compacta, com um meio de campo compacto e próximo para facilitar sua vida. Ofensivamente, contaram com a velocidade de Chiesa para desequilibrar a partida. 

Na parte ofensiva, Roberto Mancini fez um 3-4-3, mas defensivamente um 4-1-4-1. Percebe-se que o treinador povoou o meio de campo e deixou as linhas mais próximas, assim, ganhando espaço pelo povoamento no meio. 

Já Roberto Martínez armou-se defensivamente em um 4-2-3-1 e ofensivamente em um 3-2-4-1. Essa tática com Lukaku faria sentido, pois o centroavante é mais forte e rápido, conseguindo se sobressair no 1 a 1, mas Batshuayi não tem as mesmas características e acabou prejudicado. Além disso, os defensores belgas sofreram com a velocidade de Chiesa. 

Donos da casa prevalecem

No primeiro tempo, a Itália chegava apenas com Chiesa e dependia da velocidade para atacar. Pelo lado da Bélgica, a equipe tentava com Carrasco, mas os belgas sentiram muita falta dos irmãos Hazard, Eden e Thorgan, De Bruyne e Lukaku.

A melhor chance da Bélgica foi um chute no travessão de Saelemakers, que bateu e deixou Donnarumma sem reação, apenas olhando a bola bater na trave superior.

A Itália teve sua grande chance com Chiesa, como dito anteriormente, a válvula de escape dos italianos. O atacante da Juventus saiu cara a cara com Courtois, que pegou o chute aberto com a ponta do pé, mandando para escanteio. Dessa maneira, os primeiros 45 minutos acabaram 0 a 0.

No início da segunda etapa, no primeiro minuto, Barella faz um golaço. Após escanteio, a bola foi tirada pela defesa, mas o italiano pegou de primeira e mandou no cantinho do gol Belga. 1 a 0 para a Itália.

Com a entrada de De Bruyne e De Keteleare, ambos participaram para que Batshuayi mandasse mais uma bola no travessão de Donnarumma.

Aos 19 minutos, Castagne derruba Chiesa na área e o árbitro marca penalidade máxima. Com isso, Berardi bateu firme, tanto que Courtois tocou na bola, mas não conseguiu impedir o segundo gol.

O zagueiro Alderweireld mandou duas bombas no gol de Donnarumma, mas o goleiro estava em um grande dia, onde fez duas defesaças. Posteriormente, De Bruyne deu o passe para Batshuayi, mas o atacante fez o corta-luz para Carrasco mandar na trave esquerda de Gianluigi, o arqueiro italiano.Aos 41 minutos, Courtois lançou para De Bruyne com a mão, o camisa 7 deu passe para De Keteleare que saiu cara a cara com Donnarumma, que teve toda a calma do mundo e colocou no meio das pernas do goleiro italiano.

VAVEL Logo