Nacional-PAR leva melhor sobre Botafogo e fica com vantagem mínima para jogo da volta
Foto: Divulgação/Conmebol

Nacional-PAR leva melhor sobre Botafogo e fica com vantagem mínima para jogo da volta

O Alvinegro decide a vaga em casa no próximo dia 16, mas a derrota complica a situação de Marcus Paquetá

adaniasouza
Adânia Souza
Atlético Nacional (PAR)Rojas; Franco, Velásquez, Paniagua; Melgarejo, Orué, Miño, Clarke; Vieyra (Argüello,), Santacruz e Bareiro (Arévalos) - Técnico: Celso Ayala.
BotafogoSaulo, Luis Ricardo, Joel Carli, Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes (Marcelo), Rodrigo Pimpão (Renatinho), Leo Valencia e Luiz Fernando (Brenner); Kieza. Técnico: Marcos Paquetá.
Placar1-0, min. 9, Santacruz 1-1, min. 30, Luiz Fernando 2-1, min. 51, Vieyra
ÁRBITRORoberto Tobar (CHI). Cartões amarelos: Velásquez, Franco e Orué (NAC); Rodrigo Lindoso e Carli (BOT)
INCIDENCIASPARTIDA VÁLIDA PELA SEGUNDA FASE DA COPA SUL-AMERICANA, ENTRE ATLÉTICO NACIONAL (PAR) E BOTAFOGO, NO ESTÁDIO DEFENSORES DEL CHACO, EM ASSUNÇÃO, NO PARAGUAI.

Jogando em casa, o Atlético Nacional bateu o Botafogo por 2 a 1, no Estádio Defensores Del Chaco, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Os comandados de Celso Ayala marcaram com Santacruz e Vieyra, enquanto Luiz Fernando descontou para o Alvinegro. Se o técnico paraguaio respira e viaja para o Brasil com a vantagem, a situação de Marcus Paquetá é bem diferente. A frente da equipe em cinco partidas, o treinador já soma quatro derrotas.

Os mandantes pressionaram e não demoraram para inaugurar o placar. Na entrada da área, Santacruz aproveitou a sobra para dominar no peito e emendar de bicicleta marcando um golaço logo aos nove minutos. Mas o Botafogo não se intimidou e foi em busca do empate. Valencia e Pimpão mandaram por cima e Kieza parou no goleiro Rojas.

Luiz Fernando comemora o gol de empate. Foto: Divulgação/Conmebol
Luiz Fernando comemora o gol de empate. Foto: Divulgação/Conmebol

A jogada do gol de empate começou nos pés de Carli, que vivia noite importante. O xerife de General Severiano completou 100 jogos com a camisa alvinegra e lançou para a arrancada de Kieza. O atacante cruzou para Luiz Fernando balançar a rede, aos 30 minutos, e deixar tudo igual em Assunção.

O Botafogo lutou, mas não conseguiu evitar a derrota no Paraguai. Reprodução/Conmebol
Divulgação/Conmebol

A etapa final começou novamente com um balde de água fria para os brasileiros. Vieyra mandou colocado de fora da área para, aos seis minutos, deixar o Atlético Nacional na frente mais uma vez. Aos 47, a última chance foi do jogo foi do Botafogo. Rojas falhou e Rodrigo Lindoso deu ótimo passe para Brenner, que tinha o gol todo aberto e finalizou em cima do defensor, sem conseguir evitar a derrota.

Se o retrospecto alvinegro é ruim em terras paraguaias, cinco derrotas em sete partidas, a situação muda no Brasil, a equipe tem a chance de decidir a vaga em casa. Atlético Nacional e Botafogo voltam a se enfrentar no próximo dia 16, no Estádio Nilton Santos.

VAVEL Logo

Botafogo de Futebol e Regatas Notícias

há 4 dias
há 11 dias
há 11 dias
há 11 dias
há 11 dias
há 12 dias
há 12 dias
há 16 dias
há 16 dias
há 20 dias
há 23 dias