Vitor Pereira fala sobre mudanças contra Fortaleza, calendário e dispara contra críticas no Derby
Foto: Reprodução / Corinthians TV

Com placar magro, o Corinthians venceu o Fortaleza, por 1 a 0,em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2022, neste domingo (01). Na Neo Química Arena, a equipe contou com um gol contra para vencer. A atuação foi analisado por Vitor Pereira, treinador da equipe.

O treinador do Timão não deixou de falar sobre os problemas que a equipe teve nos primeiros 45 minutos de jogo. "Foi uma primeira parte com grandes dificuldades. O Fortaleza nos criou problemas, não nos encontramos no jogo, eles estavam pressionando, e a gente a atrair a pressão, num jogo curto. A sensação era que tínhamos dificuldades em controlar a largura, permitindo muitos cruzamentos, chutes de fora e situações perigosas na área", destacou Pereira.

Vitor também não deixou de se ejactar pelas mudanças feitas para a segunda etapa - quando o Coringão marcou o tento da vitória, graças a Matheus Jussa, que anotou contra. "O que tem que fazer um treinador é a leitura do que está acontecendo. O Willian estava jogando muito defensivamente. É melhor colocar os homens da frente em condições de pressionar. Foi a forma que entendemos que era a melhor. Na segunda parte já não lembro de vê-los criar como no primeiro tempo", pontuou.

No 4-3-3 de Vitor Pereira, o SC Corinthians Paulista terá mais posse de bola: 56%. No 3-4-1-2 de Juan Pablo Vojvoda, o Fortaleza EC chutou mais em direção ao gol (15 a seis) e acertou mais finalizações (cinco a três). O clube volta a campo pelo Brasileirão 2022 no próximo domingo (08), às 18h (Horário de Brasília), contra o Red Bull. Antes disso, a equipe visita o Deportivo Cali, na próxima quarta-feira (04), às 21h, em duelo válido pela quarta rodada do Grupo E da Copa Libertadores da América.

Problemas brasileiros

Outros pontos interessantes da entrevista de VP nada tiveram a ver com a partida do Campeonato Brasileiro - mas, sim, sobre assuntos que falam sobre o futebol nacional como um todo. O primeiro deles é o calendário nacional. "Aqui no Brasil, sequer temos tempo para estar doentes. Acabei o jogo, amanhã já vamos viajar, está louco, o calendário não nos permite respirar um bocadinho. Ganhamos, vamos desfrutar um bocadinho... não! Já vamos pensar no jogo contra o Cali", comentou.

A qualidade da arbitragem também mereceu destaque na coletiva do técnico do SCCP. "Não gosto de comentar se o árbitro errou, mas claramente o que temos que defender é o futebol. O Willian fartou-se de levar pancada. O Paulinho levou pancada e está com uma lesão no ligamento. Se não se defender o futebol, mais jogadores da minha e de outras equipes vão sofrer. É motivo para refletir um bocadinho", relembrou, ao falar sobre a atuação de Sávio Pereira Sampaio no cotejo.

Para finalizar, ele respondeu a críticas sobre escolhas feitas no Dérbi 374, pela rodada anterior do Brasileirão, em que o Corinthians perdeu para o Palmeiras por 3 a 0:

VAVEL Logo