Análise: defesa tem atuação segura e Flu domina partida, mas ataque oscila

Tricolor sofre com falta de criatividade e velocidade no setor ofensivo, tendo atuações irregulares dentro da partida. Foram apenas quatro gols em cinco jogos na Taça Guanabara

Análise: defesa tem atuação segura e Flu domina partida, mas ataque oscila
Foto: Divulgação/Fluminense FC

O Fluminense venceu o Macaé na noite deste sábado (3), em Los Larios, pela 5ª rodada da Taça Guanabara. Porém, a vitória não foi suficiente para garantir a classificação para a semifinal do turno. Apesar da eliminação e do placar apertado por 1 a 0, o Tricolor não teve muitas dificuldades para vencer a partida.

+ Flu vence Macaé, mas resultado não é suficiente e está eliminado na Taça Guanabara

Com 14 finalizações e 70% de posse de bola, o Fluminense dominou o Macaé no primeiro tempo. Com Jadson jogando mais próximo de Sornoza e com Gilberto e Marcos Júnior sendo participativos pela direita, o Tricolor teve volume de jogo e criou boas oportunidades. A maior dificuldade da equipe foi acertar o último passe ou a finalização, como nos chutes de Gilberto e Richard, e na cabeçada de Renato Chaves.

Já na segunda etapa, a produção do time caiu e faltou criatividade. Foram muitos passes errados e pouca inspiração. Gilberto caiu de produção e acabou substituído. Com as entradas de Robinho e Matheus Alessandro, o Flu voltou a ter mais volume. Na base da insistência, o Flu conseguiu a vitória com gol de Dudu, em jogada que começou na esquerda com Ayrton Lucas, que participou pouco do jogo e acabou muitas vezes ficando isolado e sem apoio.

Dudu marcou o primeiro gol como profissional (Foto: Divulgação/Fluminense FC)
Dudu marcou o primeiro gol como profissional (Foto: Divulgação/Fluminense FC)

Se com o esquema 3-5-2 o ataque tem sido prejudicado, a defesa, por outro lado, foi beneficiada e mostrou segurança mais uma vez. Em seis jogos na temporada, foi o quarto jogo sem sofrer gols. Ibañez mais uma vez foi o destaque entre os zagueiros, arriscando bons passes e mostrando qualidade na saída de bola, algo que Gum e Renato Chaves não possuem.

Já os laterais foram quem mais oscilaram. Gilberto foi mais acionado e teve boa atuação diante do Macaé, sendo importante no primeiro tempo com o apoio de Marcos Júnior. Na etapa final, caiu de produção foi substituído. Já Ayrton Lucas, grande surpresa do ano, teve atuação apagada e muitas vezes ficou isolado sem apoio na esquerda. Nem mesmo com a entrada de Robinho cresceu na partida, mas a jogada do gol nasceu dos seus pés.

Além dos laterais, quem oscilou outra vez foi Sornoza, talvez o maior prejudicado com o esquema de três zagueiros. O meia equatoriano foi substituído no segundo tempo. Robinho, que entrou em seu lugar, conseguiu encontrar mais espaços e criar jogadas. 

Sornoza ainda não teve boas atuações no ano (Foto: Divulgação/Fluminense FC)
Sornoza ainda não teve boas atuações no ano (Foto: Divulgação/Fluminense FC)