Sem técnico e ameaçado pelo rebaixamento, Watford desafia Manchester City
Foto: Divulgação/Premier League

Watford e Manchester City se enfrentam nesta terça-feira (21) às 14h pela continuação da 37ª e penúltima rodada da Premier League. No Vicarage Road, a equipe mandante será a maior interessada na partida.

Os Hornets ocupam a primeira posição fora da zona de rebaixamento. Apenas com três pontos a menos, estão o vice-lanterna Bournemouth, que perdeu na rodada para o Southampton, e o Aston Villa, 18o colocado, que ainda joga. Além de fundamentais para a permanência do Watford na elite do futebol inglês, os dois últimos jogos são contra grandes, enfrentando a equipe do Arsenal fora de casa depois do City.

Já os Citizens, recém-eliminados nas semifinais da FA Cup para o Arsenal pelo placar de 2 a 0, já garantiram o vice-campeonato inglês e, consequentemente, a vaga na Liga dos Campeões. A diferença para o Chelsea, terceiro colocado, é de 12 pontos.

O último confronto entre Watford e Manchester City terminou em uma goleada das grandes a favor dos Citizens: 8 a 0. No Etihad Stadium, David Silva, Sergio Agüero, Riyad Mahrez, Bernardo Silva (três vezes), Otamendi e De Bruyne participaram da chuva de gols.

Vitória pode garantir permanência do Watford

O Watford está na 17ª colocação do Campeonato Inglês com 34 pontos, logo acima do Z-3 e três pontos separam o time do rebaixamento, enquanto seis pontos estarão em disputa até o fim da competição.

Além do retrospecto recente de duas vitórias e quatro derrotas nos últimos seis jogos, os Hornets ainda vão contar com o desafio de irem para as duas partidas finais com técnico interino. Isso porque o clube anunciou, oficialmente, a saída do então técnico Nigel Pearson no domingo (19), demitido após a derrota para o West Ham por 3 a 1. Hayden Mullins assume a equipe pela segunda vez na temporada.

Mullins considera possível conseguir resultados positivos nos dois confrontos contra City e Arsenal e lembra que o próprio campeão Liverpool foi derrotado por 3 a 0 no Vicarage Road.

Fomos excelentes naquele dia. Jogamos com muita energia, muita disciplina e fizemos o trabalho muito bem. Definitivamente, analisaremos isso e tiraremos muitos pontos positivos disso. Somos uma equipe que pode jogar muito bem e ameaçar a outra equipe. Temos que nos concentrar no que podemos fazer, como vamos fazer e executar”.

O interino era jogador quando o West Ham se livrou do rebaixamento no último jogo de 2007 em uma vitória por 1 a 0 no Old Trafford. Por essa experiência, ele não vê como solução ir atrás apenas de um empate.

"Tivemos duas sessões de treinamento muito boas. Somos uma boa equipe, uma boa unidade e uma boa equipe, e a equipe mostra desde dezembro que pode obter resultados nesta liga. Temos que ter confiança no que podemos fazer e tentar ser o mais positivos possível amanhã”.

Assumindo o cargo de interino pela segunda vez na temporada, Mullins afirma que seu papel agora é organizar o time para que o objetivo seja alcançado.

"Minha abordagem é tentar nos organizar e ser competitivos e garantir que todos saibam o que fazem em campo. São os jogadores que vão e realizam. É uma equipe muito boa contra a qual jogaremos, com um gerente fantástico, por isso temos que ser o mais disciplinados e compactos possível”.

O agora comandante se diz ansioso pelo desafio de salvar o Watford do rebaixamento e cobra foco e eficiência de seus jogadores.

"Não me sinto nervoso. Estou ansioso para isso. É um grande desafio. Meu foco principal é sobre esses meninos e obter um resultado positivo. Precisamos fazer o que precisamos nos últimos dois jogos, configurar e ser o mais eficaz possível. Quero que eles estejam focados, disciplinados e trabalhem duro para sair e obter um resultado positivo”.

Mullins não poderá contar com o meia Étienne Capoue por lesão.

Provável escalação do Watford: Foster; Dawson, Kabasele, Cathcart, Masina; Hughes, Chalobah; Sarr, Doucouré, Danny Welbeck; Deeney.

Citizens voltam a campo encarando ressaca

Já garantido na vice-liderança do Inglês com 75 pontos, o Manchester City joga as duas últimas rodadas apenas cumprindo tabela. Como consequência, sua vaga à próxima Liga dos Campeões está assegurada.

Apesar da boa campanha na competição, com quatro vitórias nos últimos cinco jogos, os Citizens amarguraram a eliminação para o Arsenal nas semifinais da FA Cup na sua última partida.

O técnico Pep Guardiola comentou sobre a demissão de Nigel Pearson e elogiou o trabalho do comandante antes da paralisação pela pandemia de Covid-19.

Obviamente, não é fácil para mim falar (sobre a demissão de Pearson). Eu respeito as decisões. Tudo o que posso dizer é que, antes do confinamento, o trabalho que Nigel fez foi incrível. Depois disso, não sei o que aconteceu. Desejo a Nigel tudo de bom. Ele é um técnico experiente”.

Guardiola planeja algumas mudanças para o jogo contra o Watford, dando descanso a jogadores que participaram da semifinal contra o Arsenal. Agüero e Claudio Bravo estão fora da partida.

Provável escalação do Manchester City: Ederson; Walker, Fernandinho, Laporte, Mendy; De Bruyne, Rodrigo, David Silva; Bernardo Silva, Gabriel Jesus, Sterling.

VAVEL Logo