Diretoria do Monaco surpreende e demite técnico Niko Kovač
Divulgação/AS Monaco

Às vésperas de encerrar o ano e de um confronto decisivo na Copa da França, a diretoria do Monaco tomou atitude radical e surpreendente nesta quinta-feira (30) ao demitir o técnico Niko Kovač. Embora o clube do principado ainda não tenha publicado nenhum comunicado de modo oficial, redes de comunicação com alta credibilidade como L’Équipe e Radio Monte Carlo (RMC) cravaram a informação e trouxeram mais detalhes do impacto inicial no elenco.

Segundo a RMC, Kovač comandou atividades normalmente junto com o grupo pela manhã e foi demitido no começo da tarde. Ninguém do plantel foi comunicado com antecedência, nem o próprio treinador parecia estar em um clima de despedida, de acordo com informações. A emissora de rádio ainda noticiou que o time soube aos poucos por meio das redes sociais e que houve a surpresa pelo ambiente parecer normal e pelo momento da demissão.

Foram pouco menos de 18 meses de trabalho após títulos importantes conquistados nos últimos dois clubes que comandou, Eintracht Frankfurt e Bayern. Durante o período, foram 74 jogos, com 43 vitórias, 15 empates e 16 derrotas, além de 136 gols marcados e 80 sofridos. Na temporada 2020-21, foi vice-campeão da Copa da França ao ser derrotado na final pelo Paris Saint-Germain e terminou a Ligue 1 na terceira posição, o que garantiu a equipe nas fases qualificatórias da Uefa Champions League. A campanha em seu primeiro ano foi considerada um sucesso, mas as coisas começaram a sair do prumo com o início da temporada 2021-22.

Nas fases eliminatórias antecedentes à fase de grupos, o ASM venceu o primeiro confronto diante do Sparta Praga por 5 a 1 no placar agregado, mas foi eliminado na etapa seguinte. Foi derrotado em casa por 1 a 0 diante do Shakhtar Donetsk, buscou a vitória na Ucrânia por 2 a 1, mas sofreu o empate na prorrogação. Com isso, entrou na fase de grupos da Uefa Europa League. Com um desempenho instável no Campeonato Francês e o PSG cada vez mais isolado no topo, começaram as críticas e a pressão, mas a sequência durante o mês de dezembro deu mais tranquilidade aos monegascos.

Na Ligue 1, a equipe terminou o turno no sexto lugar, dois pontos atrás do Montpellier, time que está atualmente com a vaga para a Uefa Europa Conference League. Na UEL, terminou a fase de grupos invicto na primeira colocação do Grupo B com 12 pontos, em uma chave difícil complementada por Real Sociedad, PSV Eindhoven e Sturm Graz. Na Copa da França, venceu a estreia contra o Red Star por 2 a 0. Na atual temporada, foram 30 jogos, com 14 vitórias, nove empates e sete derrotas.

Embora os alvirrubros não tenham se manifestado de maneira oficial, a imprensa franco-monegasca cita três alvos para ser o sucessor de Kovač: o português Paulo Fonseca, atualmente sem clube, o estadunidense Jesse Marsch, demitido do Leipzig no começo deste mês, e Philippe Clement, técnico do Club Brugge desde 2019, com a preferência dos dirigentes por Clement.

Enquanto o novo comandante é definido, o Monaco entra em campo às 14h30 deste domingo (2) para enfrentar o Quevilly-Rouen Métropole, da segunda divisão francesa, pela fase de 16avos da Coupe de France 2021-22. O confronto será realizado no Stade Robert Diochon, em Le Petit-Quevilly, na Normandia/FRA.

VAVEL Logo