Com gol de estreante, Chapecoense quebra jejum de cinco anos e vence Grêmio na Arena
Foto: Pedro H. Tesch/CBF/Agif

Nesta sexta-feira (15), o Grêmio perdeu para a Chapecoense por 1 a 0 na Arena do Grêmio, em partida válida pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O gol da partida foi marcado pelo estreante Matheus Bianqui. Esta foi a primeira vitória do Verdão sobre o Tricolor gaúcho em cinco anos.

Com chances, sem capricho

O início da partida na Arena foi bem movimentado por parte do Grêmio, buscando a ligação com os pontas e progredir no campo de ataque. Já a Chapecoense, conseguiu manter a defesa firme sob as investidas gremistas e até ensaiar alguns contra-ataques.

Pelo lado esquerdo, o tricolor teve as melhores chances. Ferreirinha apareceu várias vezes chamando a responsabilidade, trazendo perigo ao gol de Vagner e quase abrindo o placar ainda no início da partida. Como resposta, a Chapecoense tentou algumas vezes com os extremos na ligação de contra-ataque, conseguindo alguns escanteios. Um deles, inclusive, Perotti pegou de primeira, mas a bola foi para fora.

O tricolor teve mais posse, mais controle da partida se comparado ao adversário, criou mais situações de gol e para a sorte alviverde, a bola não entrava. Campaz teve grande oportunidade dentro da área, em cruzamento vindo da ponta esquerda, mas na finalização pegou muito mal e viu a bola sair pela linha de fundo. Da mesma forma, Elias também. Pouco depois, a resposta da Chape veio, com Maranhão trazendo a velocidade pela ponta esquerda, mas a defesa gremista estava atenta e fez o corte.

Novamente pelo lado, os donos da casa trazendo perigo. Em ótima troca de passes, na busca por furar o bloqueio defensivo da Chape, Bitello levanta para dentro da área e Elias, de cabeça, manda a bola à direita do gol de Vagner. 

Não foi uma primeira etapa de controle absoluto, mas de muito mais chances para os donos da casa do que para os visitantes. Chapecoense atua numa proposta bastante defensiva e entregando a bola para o Grêmio, que encontra dificuldade de passar pelo paredão, mas quando passa, peca no último toque. Apesar de tudo, as equipes desceram para o vestiário sem gols.

Paredão impenetrável

O reinício do jogo começou a todo vapor. Primeiro com a chegada da Chape em cobrança de escanteio, mas sem perigo e com a zaga gremista cortando. Logo em seguida, ataque em velocidade pela ponta direita na tentativa de ligar Elias, que foi derrubado e conseguiu uma falta perigosa para os donos da casa.

Na cobrança, Campaz bateu com capricho e Vagner foi lá no ângulo para fazer a defesa, mas cedendo rebote, que não foi aproveitado por Elias.

Antes da metade do segundo tempo, Roger Machado decidiu mexer na equipe e um dos destaques, que fazia sua reestreia pelo clube, Edilson entrou ovacionado pela torcida. Na nova configuração, o Grêmio equilibrou as investidas na ponta direita e esquerda, mas ainda encontrava uma enorme dificuldade de furar as linhas defensivas da Chapecoense, que hora defendiam com cinco, e às vezes, com seis jogadores.

Chegando próximo da metade do jogo, Maranhão recebeu na ponta direita e iniciou o contra-ataque rápido, deixando a marcação para trás. Chegando na área, o companheiro de equipe recebeu o passe, mas sem domínio e a bola foi pela linha de fundo, desperdiçando uma boa oportunidade para a Chapecoense. 

O Grêmio não conseguia trabalhar as jogadas no campo de ataque, ficou preso no giro de bola em frente a barreira alviverde e buscando o cruzamento dentro da área, que em sua maioria foram cortados pela defesa adversária. Quando optavam pelas tabelas, a defesa adversária já estava montada. A falta de movimentação dos jogadores no campo de ataque, faziam com que a defesa alviverde se mantivesse compacta e sem grandes desafios na hora de fazer as interceptações. 

O pesadelo gremista aumentou, quando Derek recebeu na ponta direita em profundidade, levou até a entrada da área, cortou o defensor e rolou para Matheus Bianqui, que de primeira abriu o placar para a Chape. Com o resultado a favor, fora de casa, Gilson Kleina sacou seu camisa 9 e colocou mais um defensor - a vitória colocava o clube catarinense na liderança.

Na reta final, o tricolor já se encontrava em colapso, tentando de qualquer maneira achar um gol com a bola flutuando dentro da área. Apesar da insistência, não aconteceu deu para o Grêmio e a Chape saiu com os três pontos da Arena. Sua primeira vitória em sete partidas na temporada 2022.

Classificação e próximos confrontos

Com a vitória, a Chapecoense assume - provisoriamente, até acontecerem os outros jogos da rodada - a liderança da Série B, com 4 pontos. O Grêmio, com a derrota, estaciona na 15ª posição, podendo entrar no Z4 dependendo dos resultados da rodada.

O Grêmio volta a campo na quinta-feira (21), contra o Guarani na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, às 16h30. A Chapecoense volta a campo na sexta-feira (22), contra o Vasco na Arena Condá, em Santa Catarina, às 21h30.

VAVEL Logo