Hamilton domina, bate recorde de Hungaroring e conquista sua 90ª pole
Foto: Divulgação/Site Oficial F1

O domínio de Lewis Hamilton e da Mercedes continua na Fórmula 1. Com um tempo de 1m13s447, o piloto Inglês conquistou sua 90ª pole na carreira, além de bater o recorde de volta mais rápida do Circuito de Hungaroring. Seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, seguiu de perto, em segundo, apenas 0s1 mais lento. As duas Racing Point conseguiram o melhor desempenho da história da equipe, com Lance Stroll em terceiro e Perez em quarto. 


Na Ferrari, finalmente um qualify digno. Os dois pilotos conseguiram colocar seus carros na terceira fila do grid, em quinto e sexto, com Vettel e Leclerc, respectivamente.

Verstappen ficou apenas com a sétima colocação, após inúmeras reclamações em relação ao desempenho de seu carro. As duas McLaren ficaram com a oitava e a nona colocação, com Gasly, que não marcou tempo no Q3, em décimo.

Williams coloca os dois carros no Q2

Os pilotos George Russel e Nicholas Latifi confirmaram que a Williams está no caminho. Após um 2019 pra lá de fraco, a equipe consegue pela segunda vez colocar ao menos um carro no Q2. Desta vez ainda melhor: foram os dois pilotos que conseguiram passar do Q1.

Mas as notícias boas para o torcedor da equipe inglesa não param por aí, já que Russel ainda conquistou a 12ª posição no grid de largada, colocando a equipe em boa forma para, quem sabe, marcar seus primeiros pontos na temporada.

A decepção da sessão ficou por parte da Alfa Romeo, que fechou o Q1 nas duas últimas colocações, com Giovinazzi à frente de Raikkonen. As duas Haas também não conseguiram sair do Q1, com a 16ª colocação para Magnussen e a 18ª para Grosjean. Kvyat foi outro que não conseguiu colocar seu carro no Q2, largando da 17ª posição.

Renault tem dia difícil e fica de fora do Q3

Os dois pilotos da Renault não tiveram sucesso em colocar a equipe na terceira sessão de classificação. Por pouco o australiano Daniel Ricciardo não conseguiu. Ele ficou na 11ª colocação, menos de 0,2 atrás do décimo, Gasly. Do outro lado da garagem, Ocon não demonstrou um bom ritmo, ficando atrás até mesmo da Williams de George Russel, em 14º.

Outra decepção foi Alexander Albon, que fez um fraco 1m15s715 para largar em 13º. O tailandês reclamou muito de seu carro, assim como Max Verstappen, e terá que fazer uma corrida de recuperação amanhã.
 

 

VAVEL Logo