Os estádios da Bundesliga estão
fornecendo cada vez mais o 12º jogador para suas equipes
Divulgação: Bundesliga

O Bayern de Munique, Borussia Dortmund e Hoffenheim, três equipes que disputarão a Champions League, estavam invictos em casa. De ante mão, o RB Leipzig que terminou em segundo lugar, perdeu apenas três vezes na Red Bull Arena e há uma clara correlação entre os lados que comemoraram o sucesso e sua força em casa.

Na verdade, todas as equipes que se classificaram para as partidas europeias também terminaram nas sete primeiras em termos de número de pontos apanhados em casa, confirmando como os fundamentos de seus interesses continentais foram construídos com solides.

O Hertha Berlin, por exemplo, pegou 37 pontos no Olympiastadion em comparação com apenas 12 em partidas de fora. Pela Bundesliga, os 49,3% dos jogos em casa, ganharam a maior proporção desde 2003. Na reta final não foi surpresa, quando o jogador Sebastian Langkamp dizia que: “Estou muito feliz, por ter um jogo em casa na próxima semana".

Na Bundesliga, onde os torcedores são rei e rainhas, isso não é surpreendente. Onde as atmosferas, organização e os dados gerais de comparecimento colocam todas as outras ligas da Europa com vergonha. Não pode ser negado que aqueles que vão ao estádio todas as semanas estão fazendo mais do que apenas ver seus heróis em ação, eles estão participando ativamente e estimulando-os na vitória.

O Borussia Dortmund com a sua muralha amarela, - uma das maiores medias de público no mundo - adquiriu 43 pontos no Signal Iduna Park, tantos quanto o Bayern acumulou na Allianz ArenaColônia , cujo RheinEnergieStadion também tem uma reputação de intimidar as equipes visitantes ao mesmo tempo em que impulsiona os bodes, perdeu apenas duas vezes na cidade.

Um último olhar para as equipes que ficaram abaixo na tabela: Wolfsburg, Ingolstadt e Darmstadt, apresentaram o pior número a frente de seu público. Como prova disto, o Darmstadt, que pegou 21 dos seus 24 em partidas no Böllenfalltor sem os quais a sua descida teria sido selada muito mais cedo do que era.

Porém, há um fator para ser destacado: Na temporada 2015/16, Darmstadt Augsburg construíram sua sobrevivência em partidas afastadas, e não diante de seus próprios torcedores - algo que Stuttgart fez na temporada anterior. 

As coisas podem estar mudando, com as torcidas ganhando ainda mais poder para ajudar em vez de impedir seus heróis, apesar dos fatos, ainda pode funcionar de ambos os modos. E o ex-jogador Mario Basler exemplifica bem.

“Se jogando fora, há cerca de 55.000 torcedores, 50.000 me desprezam e preferem me ver cair de costas, além de me banhar com insultos, então eu me sinto como Arnold Schwarzenegger contra o resto do mundo", disse o ex-Bayern e o meio-campista alemão.

Com isso em mente, os milhões de fãs que assistiram os jogos na temporada 2016/17, voltarão para propagar novos recordes e novas multidões para a próxima temporada, bem como, garantir que o 12º jogador continue a reinar nos estádios da Bundesliga.

VAVEL Logo