Atlético de Madrid tenta escrever o nome na história da UCL contra recordista Real Madrid

Colchoneros e merengues se encontram após dois anos com o mesmo objetivo mais uma vez: o título da Uefa Champions League

Atlético de Madrid tenta escrever o nome na história da UCL contra recordista Real Madrid
Real Madrid
Atlético de Madrid
Real Madrid: Navas; Carvajal, Pepe, Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric; Bale, Benzema e Ronaldo. técnico: Zinedine Zidane
Atlético de Madrid: Oblak; Juanfran, Gimenez, Godin e Filipe Luis; Augusto Fernandez, Gabi, Saúl e Koke; Griezmann e Torres. técnico: Diego Simeone
INCIDENCIAS: final da uefa champions league 2015/16, realizada no estádio san siro, em milão, itália

Chegou o grande dia! Neste sábado (28), Real Madrid Atlético de Madrid fazem a grande decisão da edição 2015/16 da Uefa Champions League, em partida que será realizada no estádio San Siro, em Milão, às 15h45. O Real vai em busca da 'Undécima', seu 11º título do torneio, enquanto o Atléti quer a "revanche" por 2014 e seu primeiro título do torneio.

Em 2014, os merengues buscavam com todas as forças a tão sonhada 'La Décima'. Mesmo com todo o sofrimento, com direito a gol aos 94', a equipe merengue conseguiu chegar lá. Agora, dois anos depois, o sentimento o mesmo. A 'Undécima' é um objetivo gigante e o Real Madrid fará de tudo para derrotar rival Atlético mais uma vez e garantir mais um título para sua sala recheada de orelhudas.

'La Décima': Real Madrid sofre, renasce, goleia Atlético e conquista o título mais cobiçado
Sergio Ramos: o herói de La Décima
Zidane e a oportunidade de repetir sucesso dos campos agora como treinador na UCL
Recordação a Di Stéfano, um dos maiores ídolos da história do Real Madrid
'Paco' Gento: conheça a lenda merengue campeã no passado e no presente

Se por um lado o objetivo é aumentar ainda mais sua sala que já é recheada, no outro é conquistar um título totalmente inédito na história do clube. O Atlético de Madrid chega para esta final com mais "força" que em 2014. A equipe eliminou dois dos times mais fortes do planeta, Barcelona e Bayern de Munique, se maneiras seguidas, e agora busca a revanche diante do rival Real Madrid para conquistar um título que já bateu na trave algumas vezes.

Futebol permite uma segunda chance para Diego Simeone comandar a Europa
Casemiro x Gabi: batalha do meio campo será fator essencial na final da Champions League
Atlético de Madrid e acréscimos: uma relação indigesta em finais de Champions League
Partida de 90 minutos ou mais: Real e Atlético de Madrid apostam na intensidade para vencer a UCL

Sem Varane, comandados de Zizou vão atrás da 'Undécima'

Só metade da temporada no cargo e Zinedine Zidane já mudou a cara do Real Madrid. A equipe é outra, com um estilo de jogo com sua cara e um futebol mais vistoso. Mesmo assim, a pressão é grande na busca no título, pois é o único que o clube pode conseguir nesta temporada. Zidane disse que vê os jogadores da mesma forma que em Lisboa, na final de 2014, focados no único objetivo: o título.

"Vejo os jogadores da mesma forma que em Lisboa. Só falta um jogo. Estamos todos muito felizes por estar nesta final. Estamos preparados e isso é o mais importante: estamos preparados para jogar. Trabalhámos muito para alcançar este objetivo. Estou satisfeito com o trabalho que realizámos. Sofremos muito, mas não é possível chegar a um final sem sofrimento. Sabemos o que precisamos fazer e aquilo que vamos ter de voltar a fazer, sem dúvida. É perfeitamente normal sentir dificuldades numa final. Quem quer ganhar tem de sofrer", disse o francês, que ainda falou que a derrota não será um fracasso, dependendo da atitude do seu time.

Retrospecto recente favorece Atletico de Madrid, mas Real se agarra no fator Champions
Real Madrid e sua história de amor por finais em ano par na Champions League
Zidane: do gol do título em Glasgow à beira do campo em Milão

"Perder não será um fracasso. O fracasso está na atitude, se não dermos o máximo. É apenas um jogo de futebol, nunca se sabe o que vai acontecer, mas posso garantir que estamos bem preparados. Perdemos alguns jogadores desde 2014, mas a filosofia deste clube é sempre a mesma. Temos uma grande história: união, esforço, companheirismo e, quando chega a hora de jogar, qualidade e deixar tudo em campo. Queremos repetir tudo isto", finalizou Zizou.

Para a partida, Zidane não terá a presência do seu compatriota Raphael Varane, que está com uma contusão na coxa. Além de não jogar a final, Varane não jogará nem a Eurocopa. Com isso, o time segue o mesmo, o padrão de Zidane: Navas; Carvajal, Pepe, Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric; Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo.

Keylor Navas pode ser primeiro costarriquenho campeão da Champions League
Cristiano Ronaldo: a máquina de gols do Real Madrid pela famosa "Undécima"
Importância de Gareth Bale, líder na 'sombra' de Cristiano Ronaldo

Atlético vai com força total em busca do título inédito

A gana do Atlético de Madrid em busca do título inédito da Uefa Champions League é gigante. Diego Simeone, técnico da equipe, é sinônimo de raça e dedicação, e isso será essencial para seus jogadores nesta final. Em entrevista pré-jogo, Cholo disse que ele, o clube e os jogadores trabalham para melhorar cada vez mais, e o resultado de tanto trabalho pode acabar com o que tanto eles buscam: o título.

"O clube, os jogadores, o grupo que criámos, tem vindo permanentemente a reinventar-se. Este é o aspecto mais valioso neste clube. Toda a gente trabalha com a ideia de melhorar, estar sempre a evoluir, a vida é assim. Se trabalharmos, trabalharmos, trabalharmos, acabamos por conseguir o que pretendemos", disse Cholo, que ainda falou que é fantástico jogar a final e vencer é melhor ainda.

Uefa Champions League: o título que falta para Diego Simeone

"Jogar uma final é absolutamente fantástico, mas vencer é ainda melhor. Essa experiência leva-nos a querer continuar a viver estes momentos. Não é fácil. Temos de nos reerguer, estarmos sempre a reinventar-nos, mudar de jogadores, mas sem alterar o compromisso, os valores e o trabalho. Se continuarmos a trabalhar, insistirmos, conseguiremos coisas boas", finalizou o argentino.

Foto: Divulgação/Uefa
Foto: Divulgação/Uefa

O Atlético vai totalmente completo para a partida. Tudo indica que Simeone irá manter a mesma formação, com dois volantes de marcação, além de Saúl, que deve chegar mais à frente. No ataque, Fernando Torres Griezmann prometem dar trabalho à zaga merengue e dar alegria aos torcedores colchoneros no mundo todo.

De franzino à referência: Griezmann é a grande arma do Atlético de Madrid na UCL
El Niño está de volta: o ressurgimento de Fernando Torres no Atlético de Madrid