Marcão comemora retorno da boa fase e almeja: "Queremos organização e regularidade"
Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

O Fluminense venceu o Goiás por 3 a 0 neste domingo (31), no Engenhão, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista após o jogo, o técnico Marcão analisou o desempenho da equipe e ressaltou que o Tricolor vem superando expectativas.

O que esses meninos vêm fazendo durante a competição começou com o professor Odair. Nossa equipe é muito regular, superando as expectativas de muitos jogo a jogo. Temos um grupo muito focado, com muitos jogadores vencedores, que buscam o seu melhor a cada dia. Essas oportunidades que eles vão criando nos dá a possibilidade de imaginar sempre algo maior. Há algum tempo eles vêm se cobrando e isso tem feito a diferença positivamente. É um grupo com um mental muito forte e nos deixa com muita convicção que vão brigar por situações bem positivas no campeonato” disse.

E completou: “A gente procura sempre o melhor. O que a gente quer é marcar bem lá atrás, sair em velocidade, criar situações de gols. A gente sabia que o Goiás ia vir num jogo de tudo ou nada, eles já mudaram o jogo deles no início. Isso foi bom pra gente, treinamos as duas formações deles, estávamos preparados, nos organizando bem e fizemos excelente partida, a transição funcionou a todo momento. Queremos organização e regularidade para as próximas partidas”.

Martinelli sob holofotes

Dois gols foram marcados por Martinelli. Aliás, foram os primeiros gols do volante de 19 anos como profissional. O comandante elogiou o jogador e afirmou que ele ainda vai dar muitas alegrias aos torcedores.

É um menino de grande potencial, a gente teve a oportunidade de trabalhar com ele no sub-23, onde mostrou suas características, e rápido chamou atenção. Já estava sendo monitorado pelo Odair e foi bem quando teve oportunidade. Tenho certeza que vai dar mais alegria para o torcedor, um jogador talentoso, que marca forte, é só crescimento. Estou feliz por esse menino, que mostra no dia a dia o comprometimento que ele tem com a instituição”.

Sobre o time estar mais criativo, Marcão contou que organizaram um posicionamento em que os jogadores se sentiram confortáveis na marcação defensiva e que, ofensivamente, o time todo atuava junto, compactado.

Nossa equipe está muito compactada tanto pra frente quanto pra trás e isso diminui as chances do adversário. Nossas opções de gol têm aumentado bastante, conversamos sobre as oportunidades que estavam se desenhando no campeonato e eles criaram essa oportunidade de buscar algo maior. Eles já foram com o mental lá em cima contra o Botafogo, e isso nos facilitou. Com a maioria focada no objetivo, a tendência é fluir como fluiu hoje”.

No final do primeiro tempo, o meia Nenê arriscou o chute do meio de campo ao ver que Tadeu estava fora do gol. No entanto, a bola bateu na trave e saiu. O treinador lamentou que a bala não tenha entrado.

Quando (a bola) saiu a gente já imaginou que seria gol, a bola foi tão bem batida, faltou aquela escorregada na grama para ela não quicar tanto e subir. Foi uma pena essa bola não ter entrado”.

Após a saída do técnico Odair Hellmann, a equipe passou por uma má fase, com três derrotas em cinco jogos. A partir de então, surgiram críticas, tanto da imprensa, quanto dos torcedores. Marcão frisou que isso é normal quando se trabalha em um time grande.

Quem trabalha num grande clube está sujeito a isso, acho que a gente não pode perder nossa convicção, a energia é muito boa lá dentro, não podemos nos deixar envolver. Sabíamos que em algum momento iríamos retomar o caminho de vitórias e de jogos positivos. Com muito empenho e dedicação, como já fizemos em 2019 e estamos fazendo agora”.

Inclusive, o ex-treinador do Tricolor também recebeu elogios: “É um cara especial, formou tudo isso aqui, fez um ótimo trabalho com a gente. Torço muito por ele, e essa energia positiva vinda dele é muito importante. Ele está ligado, trocando ideia, falando. Essa troca do bem-querer tem nos ajudado, é uma pessoa do bem, vai ter todo o sucesso lá e a porta aberta aqui no grupo”.

Na sequência, o treinador comentou as situações de Marcos Paulo e de Wellington Silva. O primeiro assinou um pré-contrato com o Atlético de Madrid e deve ir para o clube espanhol em julho, após o fim de seu vínculo com o Fluminense.

É um grande jogador, mas como já falei nossa avaliação é no dia a dia, aquele que está vivendo o jogo e, em algum momento sentimos que outros estavam focados nesta partida, e essa foi a opção da comissão pensando no melhor para a equipe. Veio quem estava pensando nesse jogo. É um jogador talentoso, se ele voltar bem, focado, certamente vai estar com a gente de novo”.

Já Wellington Silva foi liberado para acertar com o Gamba Osaka, do Japão. No entanto, como ainda é jogador do Tricolor, Marcão ainda espera contar com o atacante.

Ele perdeu todas as sessões de treinamentos e não tinha condições de vir pra essa partida. É ainda jogador do Fluminense, se estiver apto na semana vai estar à nossa disposição para o próximo jogo”.

Pensamento na Libertadores

O comandante também admitiu que já faz contas para conseguir a classificação à Libertadores. No entanto, ressaltou que o importante é pensar jogo a jogo. Em seguida, falou também sobre o planejamento para 2021.

Já tivemos uma prévia com o presidente, sou funcionário do clube e estou me dedicando a isso. Em algumas coisas paralelas, a gente pode internamente organizar para não deixar pra cima da hora. Temos feito reuniões sempre pensando nesse calendário pós Campeonato Brasileiro” encerrou.

Com a vitória, o Fluminense chegou aos 53 pontos e subiu para a quinta posição, na zona de classificação para a Libertadores. O próximo compromisso do Tricolor é contra o Bahia, na quarta-feira (3), na Arena Fonte Nova, às 21h30. O duelo é válido pela 34ª rodada do Brasileirão.

VAVEL Logo