Ruim para todo mundo: Corinthians empata, se complica e praticamente decreta queda do Vasco
Foto: Divulgação/Corinthians

Valendo pela penúltima rodada do Brasileirão, o Corinthians recebeu na Neo Química Arena o Vasco na tarde do último domingo (21).

Ainda sonhando com Libertadores, o Timão encarou um Cruzmaltino que sonhava com escapar do rebaixamento. Então ambos os times não saíram do zero e complicaram muito suas situações na tabela.

As escalações

Mancini armou o time com o que tinha de melhor, apostando na mobilidade na frente. A primeira linha tinha Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos.

Gabriel e Ramiro eram os volantes, com Gustavo Silva, Araos e Mateus Vital no meio de campo. Léo Natel comandava o ataque na frente.

Luxemburgo foi para o tudo ou nada, já que apenas a vitória interessava. Na defesa Léo Matos fazia a direita, com Ricardo Graça e Castán na zaga e Henrique na esquerda.

Bruno Gomes era o volante na entrelinha do 4-1-4-1, com Pikachu, Andrey, Carlinhos e Talles Magno no meio, além de Cano isolado no ataque.

Pouca emoção na zona leste paulistana

Com 16 minutos o Corinthians chegou com Fagner, que bateu forte e cruzado, mas Fernando Miguel espalmou para escanteio. A resposta aos 24, quando Talles Magno fez uma ótima jogada e bateu de esquerda, mas fraco e para fora.

Aos 37 o Vasco conseguiu uma jogada pela direita, que chegou para Carlinhos bater de fora da área e para fora.

O Corinthians dominou o primeiro tempo, mas não de uma forma efetiva. Com 69% de posse de bola, o alvinegro finalizou quatro vezes, com apenas uma certa, contra três do Vasco, que somou 31% de posse. Um domínio com poucas chances não gerou gols na primeira etapa

Logo aos 10 da segunda etapa Cazares cavou para Ramiro, que chegou batendo, mas fraquinho nas mãos de Fernando Miguel. Oito minutos depois Fábio Santos conseguiu uma finalização cruzada, buscando o canto esquerdo, mas para fora com muito perigo.

Aos 22, em um cruzamento de Carlinhos, a bola foi direto no travessão, assustando toda a defesa corintiana! Aos 46 minutos (sim, nenhuma jogada desde os 22) foi lançado por Otero, e bateu forte, mas Fernando Miguel espalmou, salvando o Vasco!

E agora na segunda etapa, o domínio corintiano foi mais efetivo, mas não muito. Com 67% de posse o alvinegro paulista finalizou 14 vezes, mas acertou apenas quatro delas. O Vasco, que precisava da vitória para sonhar com a permanência na Série A, ficou com 33% de posse e oito finalizações, mas não acertou o gol.

Próximos jogos e classificação

Ambos os times jogam na próxima quinta-feira (25), às 21h30, pela última rodada do Brasileirão. O Vasco recebe o Goiás e o Corinthians enfrenta o Internacional.

A situação do Vasco é complicadíssima na tabela: o cruzmaltino ainda tem possibilidade de se salvar do rebaixamento, mas para isso precisa vencer o Goiás e torcer contra o Fortaleza – que enfrenta o Fluminense – além de ter que tirar uma diferença de saldo de gols de 12 (!) gols.

Ou seja, uma vitória do Vasco por 6 a 0 e uma derrota do Fluminense por 6 a 0 deixam o Vasco na Série A. Como dito acima: complicadíssimo. Já o Corinthians sonha com a vaga na Libertadores e vai para a última rodada sonhando com isso.

Mas para conseguir que essa vaga venha precisa de alguns encontros de resultados, como a derrota do Bragantino ainda hoje contra o Goiás, a derrota de Athletico e Santos na próxima rodada, além de logicamente vencer o Internacional. O Santos encara o Bahia e o Athletico enfrenta o Sport. Mais uma vez: complicado.

Explicada a situação e a dificuldade na última rodada, confira abaixo a tabela atualizada:

VAVEL Logo