Com Libertadores na mira, América-MG recebe desesperado Atlético-GO
Autor de um belo gol de falta na última rodada, Benítez é uma das esperanças do Coelho para sair vencedor e se classificar para a Libertadores. (Foto: Mourão Panda / América)

O Campeonato Brasileiro chega a última rodada neste domingo (13) com brigas importantes que definirão a próxima temporada para várias equipes. Um desses duelos acontecerá no estádio Independência, em Belo Horizonte. Em situações opostas na tabela de classificação, América-MG e Atlético-GO se encontrarão às 16h. 

O Coelho, nono colocado com 52 pontos, está de olho em uma das vagas para a pré-Libertadores. O time comandado por Vágner Mancini precisa apenas de uma vitória para se garantir na competição internacional mais importante do continente. 

A derrota na 37ª rodada para o Palmeiras e os triunfos de Botafogo e Atlético-MG tirou o clube do G-8. Porém, por conta do confronto direto entre Athletico-PR e Botafogo, bastará ao América uma vitória simples para carimbar a vaga para a Libertadores pelo segundo ano seguido e superar a campanha do Brasileirão do ano passado.

Outro fator que motiva a equipe alviverde é a chance de terminar a competição à frente do Galo pela primeira vez na história. Isso pode acontecer caso o time faça o seu papel em casa e o Atlético-MG perca para o Corinthians.

O Dragão, por sua vez, entra em campo em busca de um milagre para escapar do rebaixamento quase certo. Na última rodada, o rubro-negro empatou com o Furacão na Arena da Baixada por 1 a 1 e viu sua situação se complicar ainda mais. De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, o time goiano tem 99,4% de chances de cair para a segunda divisão. 

Para conseguir escapar do descenso, o time goiano precisa vencer o Coelho, torcer para o Coritiba derrotar o Cuiabá, e tirar uma diferença de seis gols de saldo em relação a equipe matogrossense. Outro desafio do Atlético é conquistar três pontos fora de casa. Durante toda a competição, foram apenas dois triunfos conquistados longe do estádio Antônio Accioly.

Um acontecimento em um passado recente pode esquentar ainda mais a partida entre os dois times. Em 2019, quando estavam na segunda divisão, o Atlético-GO disputava com o América a quarta vaga para a Série A. Na última rodada, o Dragão empatou em casa contra o Sport e garantiu o acesso por um ponto de diferença por conta da derrota do Coelho para o São Bento no Horto. Para o clube mineiro, essa pode ser uma vingança diante de um ex-rival por acesso.

  • Mancini terá time completo para a decisão

Sem nenhum grande desfalque por lesão ou suspensão, o treinador do Coelho poderá colocar o que tem de melhor em campo para garantir a classificação para a Libertadores de 2023. Jogando em casa, o América conquistou 30 pontos, obtendo 55,5% de aproveitamento no Independência.

A única dúvida na escalação é no ataque. Henrique Almeida e Mastriani disputam a vaga para fechar o trio ofensivo ao lado de Everaldo e Felipe Azevedo. O centroavante brasileiro é o artilheiro do time no Brasileirão ao lado de Juninho, com cinco gols. O meia e ídolo da torcida americana é também o líder de assistências, com seis passes para gol.

Provável escalação: Cavichioli; Cáceres, Éder, Conti e Marlon; Alê, Juninho e Benítez; Everaldo, Felipe Azevedo e Henrique Almeida (Mastriani).

  • Eduardo Souza deve mudar a equipe

O treinador do Atlético terá que fazer ao menos duas modificações em relação à equipe que entrou em campo no meio de semana. O volante Gabriel Baralhas, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, está fora da partida decisiva. A segunda ausência é do goleiro Diego Loureiro, com dores musculares.

Por outro lado, o técnico conta com as voltas do meio de campo Luiz Fernando e do atacante Léo Pereira, que cumpriram suspensão na última rodada. O meia é líder em passes pra gol junto com Airton, com quatro assistências. Artilheiro do time com oito gols anotados, Wellington Rato é uma das esperanças da equipe para conseguir o milagre da permanência na Série A.

Provável escalação: Renan; Dudu, Lucas Gazal, Wanderson (Klaus) e Jefferson; Marlon Freitas, Willian Maranhão e Wellington Rato; Shaylon, Churín e Luiz Fernando.

  • Arbitragem

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS);

Assistente 1: Michael Stanislau (RS);

Assistente 2: Marcia Bezerra Lopes Caetano (RO);

VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (FIFA/SP).

VAVEL Logo