Guia #CariocaVAVEL | Parte IV: quem pode surpreender os grandes da capital?
Foto: Reprodução/Boavista S.C.

Famoso pelo seu charme, o Campeonato Carioca por vezes, reserva ao torcedor, gratas surpresas. Exemplos como o Americano campeão da Taça Guanabara no longuínquo 2002, o Volta Redonda vice-campeão estadual em 2005, Boavista vice-campeão do primeiro turno em 2011, o Madureira campeão da Taça Rio em 2006, e o Bangu, terceiro colocado no estadual passado, geram, além de grandes jogadores para a vitrine nacional, um maior equilíbrio no estadual.

Para a temporada 2020, três clubes que acostumaram aprontar em edições passadas, são os maiores candidatos para novamente roubarem a cena a partir do dia 18/01, na estreia do cariocão.

Bangu

Garantido na Série D por conta da posição final no estadual passado (3º), o Alvirrubro da Zona Oeste aposta na base que por pouco não tirou o Vasco da grande decisão contra o Flamengo. Com as voltas de Rodrigo Lobão, Jairinho, Dieyson, Felipe Dias, Robinho, Alex Chander e outros atletas que estiveram no ano passado, o Bangu irá buscar a classificação.

O time de Eduardo Allax é um dos que mais têm movimentado o mercado. Apostas internacionais, como Dante, ex-Espinho/POR, e outros experientes do futebol brasileiro, tipo Matheus Inácio, ex-Fortaleza e Mariano, ex-Paysandu, mesclarão o elenco com jovens atletas da base que jogaram a última Copa Rio.

Volta Redonda

Vice-Campeão estadual em 2005 e semifinalista da Taça Rio em 2013, o Voltaço aposta em um requisito invejável por muitos clubes menores: a infraestrutura. Diante de seu estádio Raulino Oliveira, que por vezes é utilizado em grandes jogos, uma folha salarial que abriga tranquilamente um elenco que joga a terceira divisão nacional e o grupo que soma atletas da base que fizeram grande Copinha em 2019, o auri-negro manteve Douglas Lima, principal nome ofensivo do clube há mais de um ano. 

Junto de Douglas, o meia Bernardo, famoso pela torcida vascaína, terá a prova de fogo de que ainda pode render no futebol brasileiro. Talentoso, o jogador será o foco das atenções da mídia no modesto Voltaço. Bruno Barra e João Carlos também são remanescentes da última campanha, que ainda podem dar caldo.

Boavista

O Verdão de Saquarema é o "menor" que mais incomodou os grandes nos últimos anos. No elenco que reúne figuras carimbadas do futebol carioca, como Erick Flores e Gustavo, ex-Flamengo, Wellington Silva e Tartá, ex-Fluminense, além de outros atletas que já se destacaram pelo clube em edições anteriores, como Douglas Pedroso e Kadu Fernandes

Para este ano o Boavista aposta nos jovens jogadores que ganharam rodagem após saírem de grandes clubes. Robert (23), ex-Flu e com passagem pelo Barcelona B, Mosquito (24), ex-Athetico/PR e Vasco, Renan Donizete (24), ex-Flamengo, entre outros mais experientes, como o goleiro Kléver (30), que já defendeu o Fluminense.

Azarão

Como menção honrosa, a Portuguesa da Ilha retorna à fase principal do estadual após se classificar em primeiro na seletiva. Com um trio de ataque destacado, Jhulliam, Adriano e Romarinho juntos, marcaram 7 dos 10 gols da Lusa. Embalados, o tricolor que tem Jobson, ex-Botafogo no plantel, e Lucas Perdomo, revelação do estadual 2018, corre por fora na disputa dentre os candidatos surpresas do estadual. 

VAVEL Logo