Liverpool vence Atlético de Madrid e se classifica para o mata-mata da Champions League
Foto: Divulgação / UEFA Champions League

Valendo pela quarta rodada da Champions League 2021-22, tivemos mais um capítulo da história recente de Liverpool e Atlético de Madrid. Desta vez, o capítulo se passou em Anfield na tarde desta quarta-feira (03) e o time da casa venceu por 2 a 0. 

Do lado mandante, os ingleses precisavam vencer para manter os 100% de aproveitamento e garantir a vaga no mata-mata da competição. Já do lado visitante, o Atlético também precisava da vitória para permanecer na segunda posição. 

O início do jogo foi bem parecido com o que aconteceu dia 19, até no placar. Diogo Jota abriu o placar nos primeiros minutos e Mané ampliou.  A única diferença é que os adversários não conseguiram os gols, como Antoine Griezmann no Wanda Metropolitano. Do lado espanhol também teve a expulsão de Felipe ainda no primeiro tempo, que gerou muita reclamação.

O roteiro parecido

Mais uma noite de gala em Anfield. O Liverpool precisava de uma vitória simples para se classificar para as oitavas de final. Porém, as lembranças do time de Jürgen Klopp do mesmo adversário no mesmo palco não são boas. Por outro lado, o Atlético também relembrava da mesma história para manter a força e as esperanças. 

O início do primeiro tempo já mostrava que o jogo seria bem parecido com o da última rodada.  Após alguns lances de perigo do Atlético, o Liverpool conseguiu abrir o placar com Diogo Jota após assistência de Trent Alexander-Arnold aos 13 minutos.  Pouco tempo depois, aos 21', o camisa 66 colocou mais uma bola na área e Sadio Mané ampliou o placar. Com isso, o senegalês se tornou o terceiro maior artilheiro dos Reds em competições europeias com 23 gols, atrás apenas de Salah e Steven Gerrard.

O lance que mudou a postura do Atlético durante o jogo aconteceu aos 36', quando Felipe recebeu o cartão vermelho direto após falta em Mané. 

Os números do primeiro tempo mostram que o time da casa tinha domínio completo do jogo. Além dos 63% de posse de bola, o time comandado por Jürgen Klopp conseguiu acertar quatro dos oito chutes em direção ao gol de Oblak. Já do lado do Atleti, a única finalização do primeiro tempo foi bloqueada pela defesa.

A estratégia para o segundo tempo

A segunda etapa já começou pegando fogo. Logo aos 3 minutos, Diogo Jota balançou as redes após ótimo passe de Matip, mas o juiz anulou após conferir no VAR. Já aos 11 minutos, foi a vez de Luis Suárez aproveitar sobra de bola na entrada da área e arriscar o chute. Após desviar em Matip e entrar, o juiz anulou por conta de irregularidade no início do lance.

Com o time perdendo por 2 a 0 e com um jogador a menos, Diego Simeone decidiu inovar. Como o ataque já não estava funcionando, o técnico decidiu tirar Luis Suárez e João Félix e colocar Renan Lodi e Herrera, para fortalecer ainda mais a linha de defesa. A estratégia deu certo, porque os colchoneros conseguiram segurar o ataque dos Reds. Porém, não conseguiam armar finalizações boas nos contra-ataques que conseguia. 

Do outro lado, o Liverpool também continuou tentando. Os números do segundo tempo mostram que o time de Klopp finalizou apenas duas de 11 chances no gol de Oblak. Porém, a grande maioria deles (5) foram direto pra fora. Do lado visitante,  as quatro finalizações da segunda etapa também foram direto pra fora. 

Classificação e próximos jogos

Com a vitória, o Liverpool continua na liderança do Grupo B, com 12 pontos em quatro rodadas, e já garantiu uma das vagas para o mata-mata da competição. Já o Atlético caiu  para terceiro lugar, com quatro pontos. 

Pela quinta rodada do Grupo B, que acontecerá no dia 24 de novembro, o Liverpool recebe o Porto em Anfield enquanto o Atlético de Madrid recebe o Milan na Espanha. 

VAVEL Logo